Revista ADEGA
Busca

Nova lei nos EUA simplifica venda de vinho

A aprovação da SB113 em Indiana removeu diversas exigências regulamentares para aumentar o número de consumidores da bebida


O estado de Indiana, nos Estados Unidos, aprovou uma nova lei que dispensa transações de vendedores de vinhos cara a cara com clientes em suas lojas, e a necessidade de reportar nomes e endereços dos consumidores maiores de 21 anos para a Comissão do Álcool e Tabaco, de modo a aumentar o consumo direto de vinho no estado. Além disso, o projeto permite que os vendedores diretos enviem para Indiana até 47 mil litros de vinho, um aumento de 27 mil litros em relação ao que era permitido antes.

Antes da lei, batizada SB113, os comerciantes também tinham de pagar um imposto de álcool no valor de 1.000 dólares, a fim de obter licença como um vendedor direto. A nova legislação elimina essa exigência, mantendo apenas o pagamento de um imposto especial sobre o consumo de vinho ao titular de um alvará de vendedor direto de vinho.

Em outras palavras, ficará mais fácil e mais barato para os produtores fabricaram seus vinhos, além de favorecer o aumento de sua base de consumidores no estado de Indiana. Em termos práticos, a nova lei facilita o processo que torna o produtor de vinho um vendedor direto. Ela também simplifica a operação de vendedores diretos.

Fabricantes de vinho, no entanto, ainda precisam de uma licença de vendedor direto, mas eles são poupados da obrigação de pagar o imposto de 1.000 dólares. Isso significa um menor encargo financeiro e menos tempo necessário para se tornar operacional como um vendedor direto. Todas essas medidas estão sendo tomadas para aumentar o consumo direto de vinho em Indiana.

Redação
Publicado em 14/07/2015, às 15h20 - Atualizado às 15h28


Mais Notícias