Na selva de pedra de NY

O primeiro vinhedo urbano do mundo

Novo conceito é um desafio para produtores que pretendem plantar uvas em grandes cidades




Existem vinícolas urbanas. São até relativamente comuns. Mas vinhedos urbanos, não. Por uma razão previsível. São um conceito mais complicado de ser materializado, algo que o Rooftop Reds parece ter conseguido, fundado por Chris Papalia e Devin Shomaker depois de se conhecerem no curso de viticultura e enologia da The Finger Lakes American Viticulture Community College. Eles se instalaram na cobertura de um prédio no distrito do Brooklyn, em Nova York.  
Inaugurado há menos de um ano, o espaço de 14.800 metros quadrados possui 42 grandes jardineiras com 168 videiras. O projeto está prestes a entregar sua primeira safa. A estimativa é que, no outono deste ano no hesmifério norte (primavera no Brasil), 30 caixas de vinhos estejam disponíveis para degustações no espaço.

Piquenique e jogos



Enquanto isso, os visitantes podem experimentar uma variedade de vinhos da região de Finger Lakes, em Nova York. Mas o Rooftop Reds oferece mais do que apenas "vinho em um telhado": os visitantes podem usufruir de mesas de piquenique, redes com vista para Downtown Brooklyn e uma multidão de jovens apreciadores da bebida, batendo papo, trocando percepções do que é degustado e até divertindo-se com os mais variados jogos.
O desafio de cultivar boas uvas em um ambiente completamente desfavorável parece ser uma forma de sucesso por si só. Agora é preciso aguardar o lançamento da primeira safra para o mundo saber se é possível produzir bons vinhos em meio a uma selva de pedras.
Por Maria Bolognese

Publicado em 22 de Agosto de 2017 às 11:23


Notícias