Revista ADEGA
Busca

06.jan - Vinho X Alzheimer

O vinho como possibilidade de cura


Em um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), descobriu-se que os polifenóis presentes no vinho podem ser de grande utilidade na luta contra doenças cardíacas e Alzheimer.

Até o momento, a descoberta foi apenas testada em cobaias animais, mas, segundo David Teplow, professor de neurologia da UCLA, em breve ela será aplicada em seres humanos, podendo se tornar o primeiro tratamento eficaz para a doença de Alzheimer.

Sua equipe tem diagnosticado que os polifenóis podem bloquear a formação de proteínas que se transformam em uma placa tóxica para o sangue. Acredita-se essas placas obstruem as artérias, causando o Alzheimer. Os cientistas descobriram que, injetando os polifenóis das sementes de uvas em cobaias, impede-se que tais placas surjam. "Isto sugere que a administração deste composto em pacientes de Alzheimer poderia bloquear o desenvolvimento destes agregados tóxicos, impedindo o desenvolvimento de doença e também melhorando o seu estado atual", afirm David Teplow. 

Redação
Publicado em 06/01/2009, às 12h34 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias