Dica de filme

O vinho como protagonista em nova produção da família Copolla

Dirigido pela esposa de Francis Ford, 'Paris Pode Esperar' está em cartaz no Brasil e merece ser discutido com uma taça em mão



Paris Pode Esperar
(Paris Can Wait) novo filme da esposa de Francis Ford Coppola, Eleanor Coppola, que entrou em cartaz este mês nos cinemas brasileiros, tem o vinho como protagonista.

Com consultoria enograstronômica de Maria Helm Sinskey, diretora culinária da vinícola Robert Sisnkey, no Napa Valley, o filme mantém-se fiel ao mostrar ao público clássicos da harmonização, como a costeleta de cordeiro com Côte-Rôtie, salmonete com os raros Pouilly-Fumé de Didier Dagueneau e prosciutto com melão harmonizado com Châteauneuf-du-Pape.

Segundo Eleonor, com toda a escuridão do mundo, e tantos filmes que abrangem temas sombrios, seu interesse estava em fazer um filme de coração leve, para ser desfrutado e sair da sala de cinema sedento por uma boa taça de vinho. 

O roteiro é baseado em experiências pessoais da diretora. Paris Pode Esperar conta a história de Anne (Diane Lane), que concorda em fazer uma viagem com o gentil francês Jacques (Arnaud Viard) de Cannes para Paris depois que o marido cineasta (Alec Baldwin) escapa dos planos para viagem romântica que Anne havia planejado.

Para mostrar os diferentes aspectos da gastronomia francesa, sempre com harmonizações tradicionais de cada região, Anne e Jacques comem e bebem por todo o percurso entre Provence e Borgonha, e depois rumo a Paris.

Paris Pode Esperar  é o primeiro filme de ficção de Eleanor Coppola, que já havia feito uma série de documentários, incluindo Hearts of Darkness: O apocalipse de um cineasta, sobre os bastidores do épico de seu marido, Apocalypse Now.
 

Veja o trailler

 
Por Maria Bolognese

Publicado em 20 de Junho de 2017 às 10:38


Notícias