Revista ADEGA

Obra de arte sobre rodas

Muito mais do que simplesmente uma marca de motocicleta, a Harley-Davidson é um símbolo norte-americano e objeto de desejo de fãs espalhados pelo mundo todo.

Tatiana Fraga em 19 de Maio de 2006 às 08:12

fotos: Harley-Davidson/divulgação
A primeira versão dos modelos tradicionais da marca, a Fat Boy foi lançada em 1990

Com mais de 100 anos de vida, a lendária Harley-Davidson é muito mais do que um ícone da cultura norte-americana. É, certamente, o mais tradicional e um dos maiores fabricantes de motocicletas do mundo na atualidade. A empresa, que hoje possui três grandes fábricas nos Estados Unidos, emprega diretamente cerca de 9 mil trabalhadores e atinge uma produção de cerca de 300 mil motos anualmente. São números expressivos, que escondem um início modesto e repleto de desafios.

#R#

A história da marca começou em 1903, num barracão localizado nos fundos da casa dos jovens irmãos Arthur e Walter Davidson, no município de Milwaukee, em Wisconsin. A dupla, que tinha em torno de 20 anos, acabava de se associar com William S. Harley, de 21 anos, para construir artesanalmente um pequeno modelo de motocicleta destinado às competições. Foi num barracão (com 3 m de largura por 9 m de comprimento), e em cuja fachada podia se ler o letreiro "Harley-Davidson Motor Company", que foram produzidas as primeiras três motocicletas da marca.

Das três motocicletas iniciais, uma foi vendida diretamente pelos fundadores da empresa, em Milwaukee, para Henry Meyer, amigo pessoal de William S. Harley e Arthur Davidson. Em Chicago, a primeira concessionária nomeada pela marca - C. H. Lang - comercializou a outra.

Os negócios começavam a evoluir, em ritmo lento. No dia 4 de julho de 1905, no entanto, uma motocicleta Harley-Davidson venceu, em Chicago, sua primeira competição - e isso ajudou a alavancar as vendas da jovem empresa. No mesmo ano, foi contratado, em Milwaukee, o primeiro funcionário em tempo integral da Harley- Davidson Motor Company. No ano seguinte, com as vendas em ascensão, seus fundadores decidiram abandonar as instalações iniciais e se instalaram num armazém muito maior, com melhores condições de trabalho, localizado na Juneau Avenue, em Milwaukee. Mais cinco funcionários foram contratados para trabalhar em tempo integral. Ainda em 1906, a marca produziu seu primeiro catálogo promocional.

Em 1912, foi iniciada a construção definitiva da fábrica localizada na Juneau Avenue, e inaugurada uma área exclusiva para peças e acessórios. Mesmo ano em que a empresa atingiu a marca de 200 concessionários nos Estados Unidos e exportou suas primeiras unidades para o exterior, atingindo o mercado japonês.

Harley no exército

Entre 1917 e 1918, a Harley-Davidson Motor Company produziu e comercializou 17 mil motocicletas para o exército americano durante a 1a Guerra Mundial. Um soldado americano pilotando uma Harley- Davidson equipada com side-car foi o primeiro a entrar em território alemão.

fotos: Harley-Davidson/divulgação
Side-Car de 1914

Entre 1941 e 1945, período que durou a 2a Grande Guerra Mundial, a empresa voltou a fornecer suas motocicletas para o exército norte-americano e seus aliados. Quase toda a produção, calculada em torno de 90 mil unidades, foi enviada às forças norte-americanas nesse período. Um dos modelos desenvolvidos pela Harley- Davidson especialmente para a guerra foi o XA 750, que era equipado com um propulsor horizontal com cilindros opostos, destinado principalmente para uso no deserto. Foram comercializadas 1.011 unidades desse modelo para uso militar durante a guerra.

#Q#

Fusão e separação

Uma nova fase na história da Harley- Davidson teve início em 1965. Com a abertura das suas ações na Bolsa, termina o controle familiar na empresa. Como conseqüência dessa decisão, em 1969, a Harley-Davidson uniu-se com a empresa American Machine and Foundry (AMF), um tradicional fabricante norte-americano de produtos de lazer. Nesse ano, a produção anual chegou a 14 mil unidades.

fotos: Harley-Davidson/divulgação
Serial Number One

Em resposta à tendência de personalização das motocicletas, em 1971, foi criada a motocicleta FX 1200 Super Glide - um modelo híbrido entre a Electra- Glide e a Sportster. Uma nova categoria de motocicletas, chamada de cruiser e destinada às longas viagens, nascia ali - um produto feito sob medida para atravessar com conforto e segurança as imensas estradas norte-americanas.

Dois anos depois, com a demanda novamente em ascensão, a Harley-Davidson tomou a decisão estratégica de ampliar sua produção, deixando a planta de Milwaukee exclusivamente para a fabricação de motores. A linha de montagem das motocicletas foi transferida para uma nova planta maior e mais moderna em York, na Pensilvânia.

Outro momento decisivo na história da Harley-Davidson ocorreu no dia 26 de fevereiro de 1981, quando 13 executivos seniores da empresa assinaram uma carta de intenção para comprar as ações da Harley-Davidson que pertenciam à AMF. Em junho do mesmo ano, a compra foi concretizada e a frase 'The eagle soars alone' (A águia voa sozinha) se popularizava. Imediatamente, os novos proprietários implementaram novos métodos de produção e gerenciamento de qualidade na produção das motocicletas da marca.

Ousadia

Em 1982, a Harley-Davidson solicitou ao Governo Federal dos Estados Unidos a criação de uma tarifa de importação para motos com motores acima de 700 cc, com o objetivo de conter a verdadeira 'invasão' de motocicletas japonesas no mercado norte-americano. O pedido foi atendido. No entanto, cinco anos depois, a empresa surpreendeu o mercado. Confiante na sua capacidade de competir com as motocicletas estrangeiras, a Harley- Davidson solicitou novamente ao Governo Federal que retirasse a tarifa de importação das motos importadas um ano antes do que estava programado.

Foi uma medida absolutamente inédita no país até então. A repercussão desse ato foi tão forte que levou o presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, a realizar um tour pelas instalações da marca e declarar publicamente que era um fã da Harley-Davidson. Foi o suficiente para dar novo fôlego à marca.

No final de 1998, a Harley-Davidson inaugurou sua fábrica em Manaus, no Brasil. Até hoje, é a única linha de montagem da marca instalada fora dos Estados Unidos. Nessa unidade, são montados, atualmente, os modelos Softail FX, Softail Deuce, Fat Boy, Heritage Classic, Road King Classic e Ultra Electra Glide. Em 2003, a marca completou 100 anos de existência. Nas festividades, estiveram presentes cerca de 800 mil pessoas e perto de 300 mil motocicletas.


Simply The Best

Artigo publicado nesta revista


Os segredos de Galvão Bueno

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas