Revista ADEGA
Busca

Vinho - 17.Mai - Pedido de Resposta

Pedido de Resposta - IBRAVIN


Publicamos abaixo um pedido de resposta do Ibravin a respeito do vídeo Vinho Fino X Vinho de Mesa, publicado na TVADEGA.com:


Na TV Adega foi postado um vídeo que compara vinhos finos com vinhos de mesa. Achamos, no mínimo, que a sommelier responsável "pelas informações" cometeu julgamentos inapropriados, ainda mais para um portal de tamanha importância como o desta prestigiada publicação.

Veja só, no vídeo, a sommelier faz afirmações questionáveis como "beber vinho de mesa dá ressaca e dor de cabeça". Além disso, ela comenta que vinho de mesa "não é agradável ao paladar, não é gastronômico e não tem qualidade." Ora, por que será então que esse tipo de vinho vende, todos os anos, mais de 200 milhões de litros? Será que seus milhares - para não dizer milhões - de consumidores não merecem ter seu gosto respeitado? E o que dizer dos produtores, que se esmeram para fazer bons vinhos de mesa, sucesso de venda entre o consumidor brasileiro?

Como se sabe, vinho - fino ou de mesa - pode ser bom ou ruim. Combinar com esta ou aquela comida. Enfim, como todos sabem, a "família" da uva não é uma garantia, em si, de qualidade.

As palavras (proferidas quase em tom irônico) desta sommelier agridem os consumidores tradicionais que gostam exatamente dos vinhos mais simples, chamados de mesa, que têm sabor e aroma de uva. Vale lembrar ainda que estes consumidores geralmente começam pelo vinho de mesa e passam, com o tempo, para o consumo de vinhos finos...

Ademais, achamos que o consumo moderado e responsável de vinho, seja de qual tipo for, engrandece o espírito humano e traz prazer e alegria a todos. Por isso, menos preconceito e mais liberdade aos nossos consumidores de hoje e do futuro.

Um grande abraço e obrigado pela atenção.

Carlos Raimundo Paviani, diretor-executivo do Ibravin.

Darci Dani, diretor-executivo da Agavi.

Redação
Publicado em 17/05/2011, às 08h00 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias