Revista ADEGA
Busca

Pesquisa sobre uvas causa polêmica na África do Sul


A Universidade Stellenbosch, na África do Sul, estudará uvas geneticamente modificadas, capazes de resistir aos fungos que prejudicam os vinhedos. A colheita destas uvas será feita daqui a cinco anos, mas as uvas e os vinhos produzidos não poderão ser vendidos, pois terão uso exclusivamente científico.

A permissão para comercializacado de leveduras OMG, que produzem vinhos estáveis a nível protéico, já foi solicitada ao governo africano. Associações ambientalistas e consumidores criticaram severamente a medida, e alertaram sobre os riscos ambientais da utilização das uvas e leveduras OMG.

Fernando Roveri
Publicado em 01/12/2006, às 15h49 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias