No pódio

Peterlongo comemora centenário como a segunda vinícola brasileira que mais exporta

Posto veio depois de conquistar os mercados chineses e bolivianos em 2015


O ano passado foi de intensa comemoração e muitos brindes para a Vinícola Peterlongo, de Garibaldi, na Serra Gaúcha.  Além de comemorar seus 100 anos, pôde também festejar sua entrada no mercado da China e o aumento no volume das exportações em 5,5% em relação a 2014.

Além do país asiático, os vizinhos sul-americanos como Bolívia, Colômbia e Paraguai puderam apreciar espumantes, frisantes, vinhos e sucos de uva em um total de 261.862 litros. No ranking de faturamento, a empresa subiu de quinta para segunda posição entre as vinícolas brasileiras que mais exportaram no período.

Segundo dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), cerca de 14% do volume exportado no ano (233.892 litros) teve como destino a Colômbia, com 100% de representação da Peterlongo. Para a vinícola, o montante representou 89,32% do total de exportações realizadas.

Já a China foi destino de 75.272 litros de janeiro a dezembro do ano passado. Destes, 12% corresponderam ao primeiro embarque feito pela Peterlongo para um dos maiores mercados mundiais de vinhos. A realização inédita veio após acordo firmado com a Vanguard, maior rede de supermercados do país.

A nova parceria além de trazer grande expectativa no aumento do volume exportado em 2016, já tem como certa a entrada da linha completa de produtos da Peterlongo no gigante chinês. As relações entre as partes se iniciaram em abril de 2015, durante encontros ocorridos na SIAL China 2015, em Shanghai.

Em outubro, o importador Jean Koa, esteve em Garibaldi durante as comemorações do centenário da Peterlongo. O primeiro contêiner embarcou já no mês seguinte. "Acreditamos que em breve este possa ser o destino número um de nossas exportações”, afirma Luiz Carlos Sella. sócio-diretor da Peterlongo.

O sócio-diretor da Peterlongo também comentou sobre a retomada da marca no mercado internacional. "Na década de 1940 a Peterlongo chegou com seus primeiros produtos ao mercado internacional. Na época, tornou-se marca conhecida em redes de lojas americanas. Essa trajetória internacional vem sendo retomada nos últimos anos, com nossa chegada a países da América Latina e Ásia. Estamos focados em investimentos que garantem novos mercados, além do fortalecimento dos já existentes”.

Da redação

Publicado em 5 de Fevereiro de 2016 às 17:30


Notícias