Revista ADEGA
Busca

08.Set - Novo método

Portugal colhe uvas de madrugada para melhorar a safra


Até agora, o novo esquema se mostrou bastante eficaz
Há alguns anos vinicultores da região de Almeirim optam por vindimar durante a noite, já que a essa hora que as uvas estão mais frescas. É durante a noite também os cachos das vinhas se desprendem com mais facilidade. As colheitas são feitas nesse período para evitar a perda de características, como os aromas e a acidez, que são modificados pelo calor do dia.

Além do fator qualidade, há também um outro motivo para as colheitas noturnas: maior produtividade. Entre meia-noite e oito horas da manhã é possível colher três hectares de plantações. O ambiente fresco ajuda o trabalhador, que se desgasta menos, já que não há tanto calor quanto haveria no meio da tarde. O trabalho também é acelerado porque não há clientes e fornecedores circulando no ambiente.

Depois, ainda existem outros ganhos, como o da eletricidade, que á mais barata no período em que as uvas costumam chegar à adega, além de não ser necessário levá-las para as câmaras frigoríficas para baixar a temperatura antes da fermentação. O trânsito também ajuda, já que logo pela manhã quase todas as uvas colhidas já estão nos depósitos de fermentação.

O único problema do esquema é o sono dos trabalhadores, que costuma apertar depois do nascer-do-sol. Mas nenhum deles trocaria o trabalho noturno pelo diurno. Essa prática se mostrou lucrativa para todos os produtores da região, e é provável que se estenda por outras cidades de Portugal.

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ O Melhor Vinho do dia: Aos deliciosos vinhos franceses!

+ Washington modifica regulamento sobre cota de uvas estrangeiras

+ Novas regras para safra de Champagne

+ Começa colheita no Canadá

+ O Melhor Vinho do dia: Ao sucesso do cinema brasileiro!

Redação
Publicado em 08/09/2009, às 13h16 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias