Procurador nega apelação de falsificador de vinho

Advogados buscavam reduzir a sentença de 10 anos de Rudy Kurniawan, acusado de alterar rótulos de garrafas para vendê-las por um preço maior


Rudy Kurniawan

Rudy Kurniawan está preso nos Estados Unidos desde em março de 2012 por fraude de vinho. Ele é acusado de comprar grandes estoques de vinho de Borgonha e falsificar seus rótulos, para serem vendidos como vinhos mais caros. Em abril, seus advogados contestaram a sentença, alegando que a busca do FBI na casa dele, em Los Angeles, fora ilegal, pois os oficias não portariam um mandado de busca. Além disso, escreveram os defensores, como as vítimas da fraude eram pessoas ricas, o impacto financeiro fora menor e isso deveria ter sido considerado durante a sentença de Rudy. Em vão. O procurador dos EUA para o Distrito Sul de Nova York, Preet Bharara, rejeitou o apelo. Argumentou que a prisão e a condenação estavam inteiramente corretas.

Da redação

Publicado em 17 de Julho de 2015 às 10:30


Notícias