Revista ADEGA
Busca

30.dez - Produção do espumante nacional aumenta

Produção do espumante nacional deve atingir 10 mi de litros


O espumante combina com o Brasil e, principalmente, com o brasileiro. É desta forma que os fabricantes traduzem o aumento de consumo da bebida no País. Nos últimos anos, o produto nacional ganhou visibilidade e prêmios no exterior, reforçando o mercado interno, que foi o responsável pelos resultados.

O mercado de espumante nacional saltou de 4,25 milhões de litros em 2002 para 8,55 milhões de litros em 2007. De janeiro a novembro de 2008, foram vendidos 8,035 milhões de litros. O volume do ano deve encostar em 10 milhões de litros, calcula o diretor executivo do Instituto Brasileiro de Vinhos (Ibravin), Carlos Paviani, prevendo novo crescimento de 10% em 2009.

A flexibilidade de consumo com qualquer clima e a imagem associada à celebração ajudam a explicar parte do apelo do espumante, avaliam as indústrias. O lançamento de garrafas com formato menor, presença em bares e a abertura de casas especializadas também expandiram o consumo para além das tradicionais festas de final de ano.

No ano passado, 72% das vendas no Brasil foram de produtos nacionais, enquanto os importados representaram 27%. Conforme dados do Ibravin, a venda da bebida nacional cresce desde 2003. Em 2007, a procura por importados caiu 29%, gerando um recuo de 3,5% no volume total (importados e nacionais) comercializado, apesar da expansão de 11% na demanda por espumante produzido no Brasil.

No final do ano, as vendas são movidas pelo varejo e eventos. O comércio em casas especializadas e champanharias vem a seguir na distribuição da bebida, afirma o presidente da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), Henrique Benedetti. As champanharias já não são mais novidade e várias cidades ganharam casas do gênero, nas quais a bebida é o principal destaque ou que se dedicam apenas a ela.


Fonte: Portal Exame

Redação
Publicado em 30/12/2008, às 09h22 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias