Vinho - 14.Out.

Produtores de vinhos ficam satisfeitos com a conservação da taxa do IVA


Um possível aumento de 13% para 23% na taxa do IVA (imposto sobre valor acrescentado) sobre o vinho foi anunciado na semana passada pelo primeiro ministro de Portugal, Pedro Passos, junto com uma série de medidas inseridas na proposta do Governo para o Orçamento do Estado (OE), para o ano de 2012.

Divulgação

José Manuel Ginó, membro da direção da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), disse que a manutenção do IVA sobre o vinho vem ao encontro daquilo que o setor reivindicava, e um possível aumento seria considerado " uma ameaça".

"O setor reagiu e pronunciou-se, dando a conhecer as razões pelas quais estaria contra [uma subida] e o impacto que isso iria ter no preço do vinho ao consumidor", que implicaria em "uma retração grave no consumo", salientou Ginó; que acrescentou: "Uma ameaça que se vinha somar a tudo aquilo que está acontecendo acaba de ser eliminada e, portanto, é uma boa notícia".

Joaquim Carvalho, presidente da Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito (ACVCA), reforçou a importância "vital" do vinho para o país "a quebra nas vendas seria de tal ordem que iríamos ter muitíssimos mais problemas e dificilmente se conseguiria fazer subsistir o setor".  

Mais notícias sobre vinhos...

+ Restaurantes americanos estão servindo vinhos de barris
+ Vinhos de mesa de baixa qualidade serão vendidos para fabricação de álcool etílico
+ Empresas se unem para instalar o maior sistema de energia solar em adega

+ Universidade de Sonoma terá programa de aulas online

+ Astrolabe calcula perda de cerca de £400 em navio encalhado
+
Dono de vinhedo constrói adega para vinhos vintage

+Chuvas causam danos a viticultores em Sonoma County

Da redação

Publicado em 14 de Outubro de 2011 às 09:14


Notícias