Revista ADEGA
Busca

Vinho - 6.Nov

Produtores se juntam contra plano de reforma para os vinhedos europeus


Produtores de vinhos de 15 países da União Europeia se reunirão em Bruxelas essa semana para lutar contra a reforma da comissão para aumentar o número de vinhedos. A Comissão Europeia prevê a liberação dos direitos de plantação a partir de janeiro de 2016.

A reunião, que acontecerá amanhã, foi organizada pela Associação de Regiões Vitivinicolas na Europa (AREV) com oficiais representando mais de 50 regiões contra o plano de reforma.

Os produtores estão perto de conseguir a maioria dos votos. Até agora, 15 dos 27 países da EU - incluindo França, Espanha, Itália, Alemanha e Portugal - registraram formalmente seu descontentamento e pediram para que a comissão reconsidere.  Os grupos representantes dizem que a reforma irá ter resultados catastróficos para a cultura e a história dos vinhedos europeus.

E usam a Alsácia como exemplo: "Essa pequena área de 15.600 hectares tem 5 mil produtores e empregados, e 20 mil pessoas.  Essa encosta é uma pequena parte de uma das maios bonitas paisagens vinícolas. Cerca de 7 milhões de pessoas visitam a Alsácia todo ano, 85% delas para explorar as rotas de vinhos", disse a European Federation of Origin Wines (EFOW). "A reforma irá encorajar as vinhas a desceram da encosta para o plano, reduzir o número de produtores para quase 100. O turismo irá diminuir, o ambiente irá se deteriorar, e a biodiversidade irá sofrer".

Mais notícias sobre vinhos...

Coleção milionária de vinhos será leiloada
Vinho chileno segue ganhando espaço no Brasil
Vendedores de vinho falam dos danos causados pelo furacão Sandy
Cresce a venda de vinho pelo mundo
Faleceu Serge Renaud, professor que identifiou o paradoxo francês

Redação
Publicado em 06/11/2012, às 11h41 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias