Mundo Vino

Prosecco rosé já pode ser exportado

Aprovado pela União Europeia o novo estilo do espumante italiano já está disponível para compra on-line em diversos países


 

Prosecco rosé recebe aval da União Europeia para comercialização

Após as autoridades italianas liberarem a bebida em maio, a União Europeia deu seu aval para que a versão rosé do espumante italiano DOC Prosecco seja vendida, exportada e importada.

LEIA MAIS

» A história do Prosecco

» Como é feito o “espumante natural"?

Foram produzidas cerca de 20 mil garrafas a partir da safra 2019 e entre 40 e 50 mil com a safra 2020 seguindo as novas regras que determinam:

  • Entre 10% e 15% do blend deve ser de Pinot Noir
  • O restante obrigatoriamente tem que ser da clássica uva do Prosecco, a Glera
  • A segunda fermentação, responsável por transformar o vinho em espumante, deve ocorrer por pelo menos 60 dias

O Consorzio Tutela Prosecco DOC, órgão responsável pelas regras da região, confirmou que as primeiras garrafas da safra 2020 serão disponibilizadas a partir de janeiro de 2021.

Cerca de 80% dos 486 milhões de litros produzidos anualmente pela DOC Prosecco são exportados e a expectativa é que a versão rosé tenha números semelhantes.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

André De Fraia

Publicado em 10 de Novembro de 2020 às 10:30


Notícias Prosecco Rosé Vinho