Revista ADEGA
Busca

Resíduos de uvas processadas para vinho são reaproveitados


Pesquisas realizadas pela Embrapa Semi-Árido em Petrolina (PE), em parceira com as universidades federais da Bahia e Paraíba identificaram qualidades nas sobras das uvas processadas na indústria do vinho. Com 14% de proteína, este material fibroso é apontado pelos pesquisadores como um bom ingrediente para compor dietas alimentadores para ovinos e caprinos, em especial durante o período seco, quando há escassez de forragens na região Nordeste do país.

As boas propriedades nutricionais, que o qualificam como um alimento volumoso para compor dietas completas, aliado a uma oferta que pode ser estável ou até crescente devido à expansão das vinícolas, devem tornar mais freqüente o uso desse co-produto nas roças de agricultores. Por enquanto, a utilização deste co-produto ainda está em fase de testes.

Fernando Roveri
Publicado em 27/06/2007, às 12h27 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias