Vinho - 20.Fev.

Segundo estudo, 90% dos vinhos franceses contém resíduos de pesticidas


Uma pesquisa francesa descobriu que 90% dos vinhos pesquisados contêm resíduos de pesticidas. Foram testados 300 vinhos de propriedades diferentes no país.

Pascal Chatonnet e o laboratório EXCELL em Bordeaux, testaram vinhos das safras de 2009 e 2010 de Bordeaux, Rhône, e de toda a região da Aquitânia, incluindo as denominações como Madiran e Gaillac. Foram testadas 50 diferentes moléculas encontradas que poderiam ter residuos de tratamentos das videiras, tais como os pesticidas e fungicidas.

Alguns vinhos continham até nove moléculas infectadas com fungicidas, o ​​mais comumente encontrado. Já que estes são muitas vezes aplicadas no final da estação de crescimento.

"Apesar disso as moléculas individuais estão abaixo do nivel de toxidade", disse  Chatonnet. "Existe uma preocupante falta de investigação sobre o efeito da acumulação de moléculas atingidas, e como as moléculas interegem umas com as outras. É possível que a presença de várias moléculas combinadas sejam mais prejudiciais do que uma só molécula com altos niveis", explica.

Desde 2008, o plano nacional Ecophyto (envolvendo o estudo das formas pelas quais os organismos estão adaptados ao seu ambiente) tem procurado reduzir o uso de pesticidas em 50% até 2018. "Em 2012, não houve redução em tudo, mas cerca de  2,7% mais propriedades diminuiramo uso entre 2010 e 2011", disse Stéphane Boutou, também do EXCELL.

Mais notícias sobre vinhos...

Accolade processa marca de acessórios por cópia de seu logotipo
Indústria vinícola cria projeto para garantir mais segurança para investidores
Região sul-africana tem primeira colheita em 150 anos
Turcos trocam bebida típica por champagne
Champagne vendeu 4.4% menos vinho em 2012

Da redação

Publicado em 20 de Fevereiro de 2013 às 08:25


Notícias