Revista ADEGA
Busca

Tempo desfavorável

Setor vitivinícola brasileiro prevê safra 50% menor em 2016

Instabilidade climática é a principal causa da diminuição, dizem produtores


Após as primeiras semanas de vindima, o setor vitivinícola brasileiro pressupõem que na safra de 2016 serão colhidos cerca de 350 milhões de quilos de uva - o que, se comparado aos anos de 2014 e 2015, representa apenas 50%. Em relação à média dos últimos cinco períodos, a queda é chega aos 60%.

Os motivos para a quebra, cujo volume será verificado no final da colheita, estão relacionados à instabilidade climática, como por exemplo: o inverno com altas temperaturas – e a consequente antecipação da brotação –, o excesso de chuva no período da floração; além de geadas tardias e granizo. 

O atual presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Dirceu Scottá, explica que a diminuição do volume pode trazer benefícios quanto à qualidade. O enólogo também informa que nesta safra o ciclo tem se mostrado tardio e que o clima no primeiro mês de colheita é favorável para bons índices de graduação das variedades de uvas que ainda serão tiradas dos parreirais.

Para o presidente da Federação das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande do Sul (Fecovinho) e vice-presidente do Ibravin, Oscar Ló, os estoques, que passam dos 300 milhões de litros, deverão ajudar no abastecimento de mercado. "Considerando as vendas registradas em 2015 e uma diminuição no volume que deve ser comercializado, certamente teremos produtos para atender à demanda do consumidor", declara Ló, para o alívio dos amantes de vinho.

Redação
Publicado em 11/02/2016, às 15h41 - Atualizado às 17h31


Mais Notícias