Escola do vinho

Spätburgunder? Blauburgunder? Conheça outros nomes da Pinot Noir

Uva clássica da Borgonha tem nomes diferentes em outras regiões do mundo


 

 

 

Pinot Noir, Spätburgunder ou ainda Blauburgunder. Três nomes para a mesma casta

Uma das uvas mais famosas do mundo é a Pinot Noir, porém ela tem diversos outros nomes.

Entre os mais comuns temos o italiano Pinot Nero. Porém, é na Alemanha, Suíça e Áustria, que o nome muda bastante, Spätburgunder ou Blauburgunder.

LEIA MAIS

» Pinot Noir além da Borgonha

» Confira nossa SELEÇÃO ADEGA com os melhores vinho com a Pinot Noir

Acredita-se que o primeiro nome dado à casta tenha sido Moreillon, em 1283. O nome Pinot Noir só surgiria em 1375. A origem do nome, assim como a origem da cepa, até hoje é repleta de hipóteses.

Maison Albert Bichot e um dos seus vinhedos de Pinot Noir na Borgonha, o grande terroir da casta

Alguns acreditam que ela tenha surgido no Egito, ao longo do Nilo; outros, que ela seja a antiga variedade conhecida como Allobrogica, mencionada por Plínio, o Velho. Sabe-se, com certeza, porém, que ela se fixou na Borgonha, onde produz alguns dos melhores exemplares do planeta, mas também origina ótimos rótulos em diversas outras regiões. 

 Abaixo temos duas dicas, um Spätburgunder e um Pinot Noir, confira:

MEYER-NÄKEL BLAUSCHIEFER SPÄTBURGUNDER 2009 - AD 92 pontos

Meyer-NäkelAhr, Alemanha. Tinto elaborado exclusivamente a partir de  Spätburgunder, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho usadas. Mostra aromas típicos de morangos, cerejas e framboesas, bem como notas herbáceas e terrosas, além de toques tostados e de alcaçuz. Frutado e estruturado, tem deliciosa acidez, taninos de ótima textura e final longo, com toques minerais e de especiarias. Álcool 13,5%. EM 

ALBERT BICHOT NUITS-SAINT-GEORGES 2011 - AD 92 pontos

Albert Bichot, Borgonha, França. Estágio de 1 ano em barricas de carvalho francês, sendo 35% novas. Nariz exuberante, um misto de cogumelos, cerejas, ameixas e notas terrosas, que se confirmam na boca, tudo escoltado por suculenta e refrescante acidez. Delicado e tenso, tem taninos de ótima textura e final persistente, aliando sutileza e intensidade. Álcool 13%. 

Quer mais dicas? Clique aqui para conhecer os melhores rótulos de Pinot Noir degustados pela ADEGA e aqui para os Spätburgunder.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 6 de Novembro de 2020 às 12:00


Notícias Pinot Noir Spätburgunder Blauburgunder Vinho