Revista ADEGA
Busca

Vinho - 10.Mai - Alta

Terremoto não afetou as exportações de vinho do Chile


Apesar da preocupação mundial com os rumos que o setor vinícola chileno tomaria após o terremoto que destruiu 125 milhões de litros de vinho, tudo parece estar "às mil maravilhas".

As exportações da bebida chilena cresceram, no primeiro trimestre do ano, 31,7% em volume e 14,6% em valor em relação ao mesmo período de 2009. No total, foram vendidos para fora do país cerca de 178 milhões de litros de vinho, segundo informou a associação Vinos de Chile.

"Apesar de março ter apresentado números negativos pelos efeitos do terremoto, a tendência do primeiro trimestre foi positiva, diferente do que aconteceu em 2009", afirmou o presidente da entidade.

Esse número tão grande nas exportações pode ser explicado pelo crescimento dos envios de vinho a granel, que chegou aos 90 milhões de litros, 44% a mais do que em 2009. Além disso, o engarrafado também teve bom desempenho, aumentando quase 8%.

Os EUA continuam sendo o principal mercado para o vinho chileno, com mais de 1,5 milhão de caixas compradas. Já os que mostraram maior crescimento nos três primeiros meses do ano foram o Canadá, com alta de 31,7%, Holanda (29,6%) e Dinamarca, com 29,2%.

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Garrafas de plástico são cada vez mais frequentes no mundo do vinho
+ CBF lança linha de vinhos da seleção brasileira
+ Jay Miller afirma que Rioja é a maior referência de vinho espanhol nos EUA
+ Espanha fica em primeiro lugar no Concurso Mundial de Bruxelas
+ Chef Pierre Koffman volta à ativa depois de sete anos

Redação
Publicado em 10/05/2010, às 14h10 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias