Nossos ancestrais

Um recipiente para vinho de 3.000 anos

Relíquia arqueológica foi encontrada no norte da Itália


 
Muitos anos antes da chegada dos romanos, os habitantes da região já bebiam vinho. É o que mostram os vestígios arqueológicos descobertos por pesquisadores da Universidade de Udine dentro da aldeia proto-histórica de Canale Anfora, na localidade Ca 'Baredi de Terzo di Aquileia (Udine). Eles encontraram um "copo" de vinho de 3.000 anos de idade em Friuli Venezia Giulia, no norte da Itália. 
O vinho foi identificado durante uma análise de amostras de cerâmica, em especial no conteúdo de uma xícara encontrada em meio a vários itens de louça ao redor de uma espécie de lareira datada dos séculos 13 e 14 a.C.
As análises químicas e cromatográficas realizadas na Universidade de Barcelona encontraram resíduos orgânicos que impregnaram as paredes do recipiente em questão, e alguns outros utilizados para manipulação, cozimento e consumo de alimentos e bebidas. 
Para Elixabetta Borgna, diretora científica da escavação, a descoberta é de grande valor: "É um pedaço chave da imagem das relações de longa distância entre o Mediterrâneo e as regiões do norte do Adriático, muito antes da chegada dos romanos século 2 d.C.”
Por Maria Bolognese

Publicado em 3 de Maio de 2017 às 10:39


Notícias