Inovação nacional

Universidade brasileira cria método que deixa vinho mais saudável

A nova prática reduz o tempo de desidratação e deixa a uva fica mais doce e nutritiva


Pesquisadores da Faculdade de Engenharia Agrícola (FEARGRI) da Unicamp desenvolveram uma técnica que acelera o tempo de desidratação da uva.

Novo método diminuiu tempo de desidratação
da uva de três dias para 24 horas

O período habitual de desidratação é de três dias. O novo método diminuiu o tempo para 24 horas, protegendo os compostos da uva e a deixando mais saudável. A descoberta proporciona uma fruta mais doce e com mais antioxidantes. O protótipo está pronto e deve ser transferido para viticultores em breve.

Na prática, a uva é colocada em uma câmara de 37,5ºC, para acelerar o processo, e o compartimento é ligado a um exaustor. Diversas fotos são tiradas durante o procedimento e imagens em tempo real podem ser acompanhadas pela tela de um computador. Em média, a fruta perde 10% de água em um período de 24 horas e pelas as imagens é possível verificar a concentração de açúcar.

Resveratrol

Outra vantagem desta técnica é a possibilidade de reunir quantidades consideráveis de resveratrol, antioxidante encontrado em uvas tintas que diminui o risco de doenças cardiovasculáres e diabetes.

Da redação

Publicado em 14 de Março de 2016 às 17:00


Notícias