Revista ADEGA
Busca

100% luso

Universitários portugueses criam sistema para autenticar garrafas

A tecnologia poderá auxiliar no combate à pirataria de grandes marcas de vinho


Dois cientistas da Universidade de Aveiro, em Portugal, criaram um meio de identificar produtos sujeitos a falsificação, como garrafas de vinho. A criação foi batizada  com o nome de DNAiTag. A invenção permite criar uma espécie de código DNA para marcas mantendo nelas características únicas.


DNAiTag

A tecnologia é produzida por uma fabricação barata. Os "selos" são compostos por pequenas etiquetas moleculares impossíveis de serem falsificadas e códigos de autoria de Newton Gomes e Francisco Coelho.Na prática, caso algum cliente duvide da autenticidade de uma garrafa de vinho, a etiqueta que acompanha o produto deverá ser lida por uma caneta a laser que fica em posse do consumidor. Os códigos que foram extraídos pela caneta serão enviados para o Laboratório de Estudos Moleculares e Ambientes Marinhos (LEMAM) da Universidade de Aveiro que responderá em 24 horas. 

A codificação é feita por meio da variabilidade do DNA já existente na natureza, podendo ser aplicada em qualquer superfície e inserida em qualquer objeto. A empresa responsável pela impressão das etiquetas é a Bulhosas, especializada no ramo de impressão. Testes necessários já foram efetuados. Ainda não se tem uma data de lançamento. Mil unidades do produto deverão custar 45 euros.

Redação
Publicado em 08/03/2016, às 18h00 - Atualizado às 17h11


Mais Notícias