Revista ADEGA
Busca

Vinho - 04.Nov - Efeito Estufa

Vale de Sonoma passou a ser "carbono-neutro"


Vinicultores do Vale de Sonoma anunciaram no último mês que passarão a ser "carbono neutros", o que significa que irão começar a controlar e neutralizar a emissão de carbono na atmosfera, para minimizar o efeito estufa.

Sonoma se juntará a outras regiões que já haviam iniciado este programa, tais como o resto dos vinicultores da Califórnia, a América do Sul e Nova Zelândia, que através de investimentos em energia limpa reduziram a emissão do gás a praticamente zero.

Os vinhedos da região irão utilizar a energia solar com mais freqüência e algumas outras medidas a fim de aplicar uma prática sustentável no plantio de uvas. Acima de tudo, os vinicultores são agricultores, então não é surpresa que queiram cuidar da terra.

Para o produtor Tom Klein, a prática do "carbono-neutro" é a última de uma série de outras que visam a conservação ambiental. "Nós começamos há quinze anos com coisas fáceis: melhorando a nossa reciclagem, não desperdiçando água, fazendo tudo com mais eficiência. Aí eu vi o filme ''Uma verdade inconveniente'' e realmente entendi o recado. Ele me convenceu que o efeito estufa é real", explicou Klein.

Para a qualidade dos vinhos, a mudança não terá efeito algum. Dave Pearce, vinicultor de Nova Zelândia, acredita que ela pode até trazer bons resultados, já que "boas coisas acontecem a quem pratica boas ações".

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Rioja conclui a colheita com produção de 412 milhões de kg de uva

+ O Melhor Vinho do dia: Um tinto espanhol contra as mudanças climáticas!

+ Argentina pode chegar a importar 30 milhões de litros de vinho chileno

+ Venda de vinhos em outubro teve alta de 7%

+ O Melhor Vinho do dia: Um branco alemão ao vice-campeão mundial de F-1!

Redação
Publicado em 04/11/2009, às 14h52 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias