Vinho como tratamento para o coração

Pesquisadores querem criar aparelho que libera resveratrol e trata problemas cardíacos




Cientistas da Universidade da Louisiana afirmam que podem aproveitar o poder dos antioxidantes encontrados no vinho tinto para ajudar a combater doenças cardíacas. A cardiopatia ocorre quando a placa se acumula nas paredes das artérias bloqueando o fluxo sanguíneo através dos tecidos no corpo, aumentando o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Para tratar a doença, muitas vezes um pequeno stent (tubo) é inserido no coração para apoiar um vaso sanguíneo e garantir que ele permaneça aberto para permitir o fluxo sanguíneo. Enquanto os stents comerciais podem liberar agentes tóxicos e podem fazer com que o vaso sanguíneo se estreite novamente, o Departamento de Ciências Biomédicas Comparadas da LSU está desenvolvendo um novo stent que libera antioxidantes de vinho tinto lentamente ao longo do tempo, promovendo a cura e evitando a coagulação do sangue e inflamação. Os dois compostos antioxidantes são resveratrol e quercetina.

“Ao liberar antioxidantes de vinho tinto durante a angioplastia convencional, pode ser possível evitar que o excesso de tecido se acumule e o vaso sanguíneo se estreite novamente enquanto cura”, disse o professor Tammy Dugas. Além do stent, Dugas também está desenvolvendo um balão revestido, usado no lugar de um stent, com os mesmos compostos para tratar os bloqueios do fluxo sanguíneo em todo o corpo.

Da redação

Publicado em 3 de Maio de 2018 às 09:00


Notícias