Revista ADEGA
Busca

Pesquisa aponta que vinho faz bem para os músculos

Estudo sugere que composto encontrado no vinho ajuda a proteger o cérebro e prevenir envelhecimento


Um estudo liderado por pesquisadores da Escola de Medicina e Instituto de Pesquisa Tech Carilion e publicado no The Journals of Gerontology, Series A: Biomedical Sciences and Medical Sciences revelou que o resveratrol, composto encontrado no vinho, pode proteger as conexões neurais no cérebro e das fibras musculares contra os efeitos do envelhecimento.


As junções neuromusculares são sinapses que coordenam os sinais químicos entre os neurônios motores e as fibras musculares. Quando um sinal viaja do cérebro para os músculos do braço para dizer à mão que se flexione, essas junções permitem que esses sinais sejam trocados enquanto passam pelas células. Com o tempo, essas junções se fragmentam e degeneram, levando a uma menor coordenação motora nos adultos. A pesquisa diz que o resveratrol pode retardar esse processo.

Para o estudo, foram usados ratos tratados com resveratrol. Depois de um ano, os ratos que consumiram mais do composto mostraram 18% menos degeneração nas junções neuromusculares. Isso sugere que o resveratrol ajuda a preservar a função motora, apesar de não ajudar a construir novas estruturas neuromusculares.

“Nosso estudo mostra que o resveratrol preserva a integridade das sinapses que controlam todos os movimentos voluntários. Esses achados são significativos: eles mostram que as sinapses podem ser protegidas do envelhecimento por uma pequena molécula”, contra o Dr. Gregorio Valdez, líder da pesquisa. 

Redação
Publicado em 08/12/2017, às 15h40 - Atualizado às 16h07


Mais Notícias