Vinho tinto combate as células de gordura, diz estudo


Um componente encontrado no vinho tinto, em uvas e outras frutas, de estrutura similar a do resveratrol, pode ajudar a bloquear o crescimento e desenvolvimento das células de gordura, tornando-se um método potencial para o combate da obesidade, diz um estudo da Universidade de Purdue.

Kee-Hong Kim, um dos professores que participou do projeto, explica o funcionamento do composto, chamado Piceatanol. "Efetivamente, o piceatanol altera a expressão dos genes, suas funções e a ação da insulina durante a adipogênese (processo que transforma as células jovens de gordura em células maduras). Em sua presença, acontece o atraso ou a inibição completa desse processo".

"Essas células percussoras, mesmo que não tenham acúmulo de lipídios, têm potencial para se tornarem células de gordura", afirma Kim. Para que o estudo se torne "efetivo", a equipe irá testar o piceatanol no modelo animal de obesidade. "Precisamos trabalhar na melhora da estabilidade e solubilidade do componente, para criar um efeito biológico", finaliza o professor.

Mais notícias sobre vinhos...

Equipe da Wine Advocate ganha três novos críticos de vinhos

Wine Intelligence mapeia gosto do consumidor brasileiro

Valparaíso entra para a rede mundial de capitais do vinho

Personagens chave do vinho argentino e chileno

Cultivo da Malbec na Argentina dobrou nos últimos 12 anos

Da redação

Publicado em 29 de Abril de 2013 às 09:04


Notícias