Revista ADEGA
Busca

Vinhos encorpados beneficiam coração


Os consumidores de vinhos encorpados, como Gers/Madiran, no sudoeste da França, e Nuro/Sardenha, na Itália, apresentam maior índice longevidade, pois esse estilo de vinho possui uma quantidade maior de procianidinas poliméricas (ou taninos condensados), que apresentam maior nível de atividade benéfica sobre as células dos vasos sanguíneos.

A confirmação veio de um estudo feito pelos médicos pesquisadores Roger Corder, da Universidade de Londres, e Alan Crozier, da Universidade de Glasgow. Os vinhos provenientes destas duas regiões apresentaram de duas a quatro vezes mais taninos concentrados em sua composição do que os vinhos tintos de outras regiões, além de se mostrarem mais ativos na parte interna dos vasos sanguíneos.

Cruzando esses dados de laboratório com informações epidemológicas do censo francês de 1999, os pesquisadores perceberam que os locais com produção de vinhos ricos em taninos são os que possuem maior número de pessoas com idade superior a 75 anos.

Fernando Roveri
Publicado em 07/03/2007, às 11h12 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias