Revista ADEGA
Busca

20. jan - Vinhos que merecem todo o respeito

Vinhos que merecem todo o respeito


É um grande erro dizer que muitos dos melhores vinhos produzidos hoje são feitos em lugares ignorados, desprezados ou simplesmente esquecidos. Os vinhos que seguem são produzidos nas mais revigoradas e importantes regiões produtoras: Chile e Sicília, Itália.

Maquis Lien "Valle de Colchagua" 2005: Mas do que nunca, o Chile tem passado por grandes mudanças. Embora tenha tradição na produção de vinhos, até pouco tempo atrás o padrão de produção se baseava em grandes quantidades de vinhos de pouca distinção.

Na década de 1980, o país adentrou no cenário mundial de vinhos oferecendo produtos para degustação. Muito bem elaborados, os vinhos eram feitos de cabernet sauvignon, merlot e uma desconhecida qualidade de uvas chamada carmenere.

Já nos anos de 1990, o vinho chileno, que já havia ganhado seu espaço, perdeu seu encanto. Não conseguindo sair de uma faixa baixa de preços, acabou sendo superado pelos concorrentes de melhor ou igual qualidade, como os produzidos na Austrália e Argentina.

Para recuperarem o crédito, os produtores chilenos resolveram produzir os melhores vinhos, como nunca antes. O foco principal foi grande vale de Colchagua, (aproximadamente 130 Km ao sul de Santiago). Colchagua abrange hoje em dia uma área de 50.000 acres de vinhas, cerca de 1/3 a mais que o Napa Valley.

No mês passado, em dezembro, a revista Wine Spectador coroou Casa Lapostolle "Clos Apalta" 2005, produzido em Colchagua, como o vinho do ano, ficando em primeiro lugar no raking anual. A garrafa custa 35 dólares.

Murgo "Etna Bianco" nonvintage: Outra zona de produção presente em qualquer lista é a região do Monte Etna, na Sicília, Itália. E as razões para isso são várias, como por exemplo, a busca pela qualidade da bebida, a valorização da uva Nero d´Ávola, natura da região e a força de vontade em aprimorar estas uvas, famosas por seu baixo rendimento.

Os resultados são vinhos tintos e broncos de personalidade. O branco Murgo "Etna Bianco" é um exemplo de vinho bom e barato. Produzido por uma tradicional família siciliana, os Murgos, "Etna Bianco" é feito com duas variedades de uvas brancas típicas  da região: 70% com  caricante e 30% catarrato.

Redação
Publicado em 20/01/2009, às 08h02 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias