Revista ADEGA
Busca

Vinho - 15.Abr - Investimento

Vinhos renderam 10 vezes mais do que ações nos últimos 13 anos


Segundo os economistas suíços Philippe Masset e Jean-Philippe Weisskopf, nos últimos 13 anos os preços dos melhores vinhos valorizaram mais do que as ações norte-americanas, o que supõe que este seja um negócio mais rentável do que o tradicional investimento.

Em 2003, por exemplo, uma garrafa de Lafite-Rothschild 1982 era vendida por um preço médio de US$ 490. Seis anos depois, em 2009, essa mesma garrafa foi colocada à venda por não menos que US$ 2.586, um retorno anual de cerca de 70%.

Desde 1996, estes economistas estudaram mais de 400 mil preços de vinhos negociados com regularidade e descobriram que o preço dos Bordeaux sofreu reajuste de 198%. Já vinhos sofisticados - sobretudo aqueles com preço acima de 400 dólares - subiram 447%.


Em ambos os casos, a alteração dos preços está muito acima do rendimento de ações como o índice Russell 3000, que nestes 13 anos valorizou 42%.

Apesar de outros vinhos franceses, italianos e norte-americanos não terem resultados tão expressivos quanto o dos vinhos finos, todos, sem exceção, tiveram melhor desempenho do que o Russell 3000.

Os altos preços do mundo do vinho não são novidade para ninguém, mas nos últimos cinco anos, foram movimentados mais de 276 milhões de dólares, principalmente devido à forte entrada da China e Rússia no mercado.

"Minhas adegas provavelmente valorizaram mais do que qualquer outro investimento que fiz", afirmou Drew Nieporent, dono dos restaurantes Corton, Nobu e Tribeca Grill, de Nova York. Este último ganhou o Grande Prêmio de 2009 da revista "Wine Spectator". "Grandes vinhos são raros. Você não consegue encontrá-los tão fácilmente".

Masset e Weisskopf afirmam que suas conclusões mostram "que a inclusão do vinho num portfólio, principalmente os de maior prestígio, aumenta o retorno e ao mesmo tempo reduz os riscos, em particular durante crises financeiras".

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ APAE de São Paulo promove 3º Leilão de Vinhos
+ Cantor Chaynne vai produzir vinhos na Argentina
+ Vinho tinto protege o organismo de inflamações no cólon
+ Mulheres se destacam em "campeonato mundial de sommeliers"

+ Produtores da Itália apostam em novas mídias para se promoverem

Redação
Publicado em 15/04/2010, às 14h59 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias