Revista ADEGA
Busca

Paul Pender

Viticultura canadense perde um dos seus mestres

Pender tinha apenas 54 anos e morreu “inesperadamente em circunstâncias trágicas” em 4 de fevereiro


Paul Pender, Viticultura canadense perde um dos seus mestres

Paul Pender em foto da vinícola Tawse

As vinícolas irmãs Tawse e Redstone, ambas de Ontário no Canadá, anunciaram o falecimento do enólogo Paul Pender. Segundo o comunicado, Pender morreu “inesperadamente em circunstâncias trágicas” em 4 de fevereiro aos 54 anos.

» Britney Spears desfruta de seu primeiro vinho em mais uma década

Antes de se tornar diretor de viticultura e vinificação da Tawse e Redstone, Paul era carpinteiro. Desistiu da profissão quando desenvolveu uma alergia ao pó e aos solventes utilizados e voltou à escola para estudar vinificação no Niagara College em 2004.

O estágio de Pender o colocou na vinícola Tawse em 2005 onde permaneceu até assumir o papel de enólogo-chefe no ano seguinte.

Ele ajudou a elevar a vinícola canadense para sua atual produção anual de 30.000 caixas e orientou a propriedade para a certificação orgânica EcoCert. “Foi a primeira coisa que fizemos quando comecei”, disse Pender em entrevista à revista britânica Decanter em 2020.

Embora a vinícola tenha se retirado posteriormente da certificação, Pender continuou a gerenciar os vinhedos de acordo com as práticas biodinâmicas. Sob sua tutela a Tawse foi nomeada vinícola canadense do ano em 2010, 2011, 2012 e 2016 e Pender ganhou o título de Winemaker of the Year no Ontario Wine Awards em 2011.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

André De Fraia
Publicado em 08/02/2022, às 09h30


Mais Mundovino