Revista ADEGA
Busca

Vinhos brasileiros

10 vinhos brasileiros que você precisa conhecer

Com grandes oportunidades para inovar, o vinho brasileiro só melhora safra a safra


Seleção de 2022 conta com surpresas e excelentes dicas
Seleção de 2022 conta com surpresas e excelentes dicas

A história do vinho no Brasil é muito mais recente do que a bebida em si e até do que algumas regiões produtoras de vinho!

O primeiro viticultor do país teria sido um fidalgo chamado Brás Cubas. Ele plantou as primeiras videiras apenas em março de 1532, no Sudeste. Não deu certo. No fim do século 19, a Serra Gaúcha, o nosso mais clássico terroir, recebe as primeiras uvas e a história do vinho brasileiro começa, de verdade, ali.

Mas se uma viticultura jovem traz enormes desafios, ela traz também gigantescas oportunidades para inovar. É isso o que enólogos e vinícolas vêm fazendo... E a lista de bons vinhos brasileiros só cresce safra a safra. 

A lista abaixo está em ordem alfabética, os valores são referentes ao dia que a degustação foi feita e informados pela importadora responsável pelo produto e, se quiser informações detalhadas e, em alguns casos, onde você pode comprar o rótulo, basta clicar no vinho.

Para quem acompanhou a seleção de 2021, segue, com a curadoria de Eduardo Milan, a renovada nova lista dos 10 vinho brasileiros que você precisa conhecer:

Aurora Varietal Riesling Itálico 2020, um dos 10 vinhos brasileiros que você tem que provar em 2022

Aurora Varietal Riesling Itálico 2020 - AD 89 pontos - Aurora, Serra Gaúcha, Brasil

Abrindo a lista com um Best Buy. Este é um 100% Riesling Itálico, sem passagem por madeira é uma marca registrada de consistência e de qualidade da linha Varietal. Mostra frutas brancas e de caroço mais maduras seguidas de notas florais e de ervas, acidez refrescante e textura firme e cremosa. Seu final é cativante e pede a companhia de entradas leves.

 Cartola Pinot Noir 2021

Cartola Pinot Noir 2021 - AD 91 pontos - Sanabria, Campos de Cima da Serra, Brasil

Com rótulo em homenagem ao grande sambista, esse 100% Pinot Noir é feito com uvas cultivadas em Vacaria e é vinificado com fermentação espontânea e sem adição de sulfitos. De boa tipicidade, mostra notas florais, terrosas, de ervas e de especiarias e fruta vermelha no ponto certo (nem mais, nem menos). Grata surpresa!

Casa Valduga Terroir Chardonnay 2021

Casa Valduga Terroir Chardonnay 2021 - AD 91 pontos - Casa Valduga, Vale dos Vinhedos, Brasil

Este 100% Chardonnay,  sem passagem por madeira é mais uma ótima safra desse desse vinho. Os destaques ficam para o bom volume de boca e final agradável, com toques cítricos, salinos e de abacaxi fresco, pedindo uma segunda taça. 

Chandon Excellence Cuvée Prestige Magnum Brut Edição Limitada 2009

Chandon Excellence Cuvée Prestige Magnum Brut Edição Limitada 2009 - AD 92 pontos - Chandon, Serra do Sudeste, Brasil

Essa é a segunda edição desse espumante, a primeira foi a de 2008. Ele é elaborado pelo método Charmat longo com 42,4% Pinot Noir e 57,6% Chardonnay e mantido em contato com as leveduras por 16 meses. Depois disso, fica descansando e maturando nas caves da vinícola desde sua degola, em maio de 2011. Ou seja, mais de 10 anos em garrafa! Vale experimentar!

Enos Super Alvarinho 2020

Enos Super Alvarinho 2020 - AD 91 pontos - Enos Vinhos de Boutique, Nova Prata, Brasil

Elaborado exclusivamente a partir de Alvarinho, sem passagem por madeira, mas mantido com suas borras. é um vinho que apresenta um perfil untuoso e maduro, com notas de frutas brancas e de caroço e tons florais. A acidez é vibrante e realça sua fruta suculenta e de boa qualidade.

Maximo Boschi Biografia Brut Rosé 2015

Maximo Boschi Biografia Brut Rosé 2015 - AD 92 pontos - Maximo Boschi, Serra Gaúcha, Brasil

Elaborado pelo método tradicional com 55% Chardonnay e 45% Pinot Noir e mantido, pelo menos, 40 meses em contato com as leveduras antes da degola, este espumante é tenso e vibrante. Franco nos aromas e nítido nos sabores, tem final persistente e complexo, com toques terrosos, de ervas, de framboesas, de limão, de padaria e de frutos secos. 

RAR Collezione Gewürztraminer 2020

RAR Collezione Gewürztraminer 2020 - AD 90 pontos - RAR, Campos de Cima da Serra, Brasil

Inspirado nos brancos alemães e alsacianos, este vinho meio seco é elaborado exclusivamente a partir de uvas Gewürztraminer colhidas tardiamente, sendo parte delas afetada pela Botrytis cinerea. Ele não tem passagem por madeira, mas estagia 12 meses em tanques de aço inox. Traz a tipicidade dos exemplares europeus, apresentando frutas brancas e de caroço maduras seguidas de notas florais, de ervas e de especiarias picantes, tudo equilibrado por acidez refrescante e textura firme e cremosa.

Sacramentos Sabina Syrah 2021

Sacramentos Sabina Syrah 2021 - AD 92 pontos - Sacramentos Vinifer, Serra da Canastra, Brasil

Direto da Serra da Canastra, em Minas Gerais! Esse é um vinho 100% Syrah com uvas cultivadas no sistema de dupla poda a 1.100 metros de altitude.  Depois de colhidas, as uvas são enviadas em um caminhão refrigerado para Caxias do Sul para a vinificação conduzida pelo enólogo Alejandro Cardozo. O vinho é fermentado com cerca de 66% de cachos inteiros e sem passagem por madeira e se mostra fresco  e cheio de vivacidade, com acidez penetrante, taninos firmes e de ótima textura e final persistente e refinado.

Salton Moscatel Espumante

Salton Moscatel Espumante - AD 90 pontos - Salton, Serra Gaúcha, Brasil

Elaborado pelo método Asti exclusivamente a partir de Moscato. Muito bem feito no estilo de maior madurez de fruta branca, com as típicas notas florais e de ervas frescas envolvendo o conjunto. Tem ótima acidez, textura cremosa e final cativante, com toques de maçãs e de limão siciliano, que convidam a uma segunda taça.

Vistamontes Blanc de Blancs Nature Sur Lie

Vistamontes Blanc de Blancs Nature Sur Lie - AD 91 pontos - Vistamontes, Serra Gaúcha, Brasil

Este espumante no estilo Nature é feito pelo método tradicional e composto a partir de Chardonnay, Riesling Itálico e Trebbiano, sem processo de degola e, portanto, mantido em contato com suas leveduras até o momento do consumo. Impressiona pela cremosidade, tensão e volume de boca, tudo em meio a refrescante acidez e fruta branca e de caroço de qualidade. O fato de não passar pelo dégorgement faz com que as lias agreguem mais peso de boca, oferendo mais estrutura e profundidade ao vinho.

André De Fraia
Publicado em 21/05/2022, às 08h00


Mais Degustamos e Gostamos