A "taça" do mundo é nossa!


Em ano de Copa do Mundo, futebol é conversa obrigatória no Brasil. Até quem não gosta de futebol, como eu, embarca por puro patriotismo. Já que é assim, ADEGA também resolveu entrar no clima, mas, como sempre, ao nosso modo, brindando cada partida com um vinho. Escalamos nosso treinador, ou melhor, nosso editor de vinhos, Luiz Gastão Bolonhez, para “montar a estratégia da equipe” e apontar 15 embates interessantes da primeira fase, muitos deles entre grandes potências do futebol e da vitivinicultura. Quem vai ganhar? Em campo, são vários os fatores que definirão o campeão. Na mesa, você é quem decide.

Como o assunto é “bola em campo”, ou “vinha no solo”, escalamos o Master of Wine, Dirceu Vianna Jr, para dissecar a influência do solo na vinha e, consequentemente, no vinho. E numa discussão da participação do enólogo no conceito de terroir, Sílvia Mascella Rosa costura importantes pontos de vista para contar como agem esses profissionais, explicando seu papel nas diferentes etapas de produção dos fermentados.

Uma seleção nacional sempre escala seus melhores jogadores, mas ninguém quer depender de um único craque. É exatamente esta constatação que fazemos em nossa matéria sobre Mendoza, seus novos enólogos e a busca pelo desenvolvimento de outras cepas tão fortes quanto a Malbec.

Essa preocupação estratégica com os rumos da vitivinicultura – desta vez no Brasil – também está materializada em nossa entrevista exclusiva com Juarez Valduga. Sua Casa Valduga é certamente uma seleção que ano após ano disputa as finais da “competição do vinho” no Brasil, liderando o movimento em prol do desenvolvimento do vinho nacional e trabalhando com forte posicionamento de marketing e na aposta em produtos exclusivos e limitados para se destacar tanto nacional quanto internacionalmente.

Por fim, nesta edição de ADEGA ainda montamos nossa equipe com representantes da França, África do Sul e Itália. Em Grands Châteaux, falamos sobre a Maison Pommery, uma das criadoras do estilo de jogo (champanhe) clássico. Nosso especialista em azeites, João Calderón, também aproveita o clima da Copa para falar sobre os pouco conhecidos óleos da África do Sul. Em enoarquitetura, apresentamos a “espontaneidade clássica” da italiana Rocca delle Macìe, pertencente a um ex-produtor de filmes de bang bang à italiana.

Time montado, esquema definido, agora é esperar o apito. No fim, seja qual for o resultado, vamos celebrar.

Saúde e sucesso,
Christian Burgos

Christian Burgos

Publicado em 2 de Junho de 2010 às 06:16


Editorial

Artigo publicado nesta revista