Revista ADEGA
Busca

Château Cheval Blanc em expansão

Château Cheval Blanc compra propriedade vizinha para aumentar produção

O Château Cheval Blanc em Saint-Émilion comprou a propriedade vizinha, o Château La Tour du Pin Figeac, para aumentar sua produção de vinho branco


Imagem Château Cheval Blanc compra propriedade vizinha para aumentar produção

O icônico Château Cheval Blanc, um dos poucos vinhos que recebeu AD 100 pontos, comprou a propriedade vizinha, os 11 hectares do Château La Tour du Pin Figeac, para aumentar sua produção de vinhos brancos, confirmou o portal Wine-Searcher.

A notícia já tinha sido dada por alguns jornais franceses inclusive com Pierre-Olivier Clouet, diretor técnico do Château Cheval Blanc, confirmando que a nova aquisição é parte do plano de expansão da empresa que iniciou há mais de quinze anos, quando Cheval Blanc comprou os 8 hectares do Château La Tour-du-Pin Figeac-Moueix da família Moueix em 2006.

Originalmente, os três Châteaux – Cheval Blanc, La Tour du Pin Figeac e La Tour-du-Pin Figeac-Moueix – eram a fazenda Figeac, porém, no século 19 houve a divisão da propriedade que agora volta a se unir em uma só.

Esse movimento visa aumentar ainda mais a participação da gigante LVMH Moët Hennessy, holding mundial do vinho e da moda e proprietária de marcas como Louis Vuitton e Moët & Chandon, em Bordeaux. O grupo marca presença na região com o Château Cheval Blanc e o Château D’Yquem.

fchateau-cheval-blanc-compra-propriedade-vizinha-para-aumentar-producao
Vista aérea das parcelas do Château Cheval Blanc

A empresa também está em expansão mundial, recentemente a LVMH Moët Hennessy anunciou a aquisição do icônico Joseph Phelps Vineyards na Califórnia.

Château Cheval Blanc fora da classificação de vinhos

No ano passado o Château Cheval Blanc, junto com o Château Ausone, chocou o mundo do vinho quando decidiu abandonar a classificação de vinhos de St. Émilion.

A alegação foi que as novas regras diminuíram a participação do terroir e da qualidade do vinho na decisão para classificar os Châteaux, segundo as duas vinícolas mais conhecidas da região, o marketing e a mídia social passaram a ter importância maior que o vinho em si.

André De Fraia
Publicado em 06/07/2022, às 08h00


Mais Mundovino