Revista ADEGA
Busca

Chile aumenta exportações


Com o preço baixo do dólar, as vinícolas chilenas são obrigadas a baixar seus custos para compensar a queda nas margens de lucro. Quando já não restam novas fórmulas para aumentar a eficiência, a solução é aumentar o preço. Valores maiores levam a queda nas vendas dos mercados mais sensíveis a este variável.

Foi o que aconteceu nos dois mercados mais importantes para o vinho chileno de exportação: Estados Unidos e Alemanha. No caso dos Estados Unidos, as exportações de vinho chileno caíram entre janeiro e setembro em 10,2% em volume. No entanto, o Chile aumentou o número de exportações para o Brasil (36%), México (10%) e Japão (9%).

Fernando Roveri
Publicado em 17/11/2006, às 15h13 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias