Parceiros

China deverá comprar 25% dos vinhos australianos nos próximos anos

Analista sugere que país asiático se transformará no maior comprador da nação oceânica


Com uma populosa e crescente classe média enófila, a China deve suplantar os Estados Unidos e se tornar a maior importadora de vinhos australianos do mundo. Segundo previsão do analista Andrew Ledovskikh, da IBISWorld, o país asiático deverá ser responsável pela compra de cerca de 25% de todos os vinhos produzidos na Austrália, em um futuro bastante próximo.

“O forte crescimento nos mercados do Reino Unido e dos EUA não acompanharão o chinês; que, por sua vez, tem a grande oportunidade de ser dono da maior demanda de vinhos australianos do mundo, em um prazo de cinco anos”, comentou Ledovskikh. “Menores colheitas no Chile e na Argentina também contribuem de modo significativo para este cenário”, completou.

De acordo com números divulgados pela própria indústria de vinho da Austrália, as exportações para a China já cresceram 50% no período de 2015/2016, graças a um acordo de livre comércio entre os países. No ano passado, o interesse dos chineses focou-se principalmente em rótulos australianos de alta qualidade, sendo o litro da bebida comprado a US$ 9, em média.

Da redação

Publicado em 14 de Setembro de 2016 às 16:25


Notícias