Como degustar um charuto

O prazer da degustação do charuto começa muito antes de acendê-lo. Confira o passo a passo do ritual e boas baforadas!


Vildan Uysal/Stock.XchngAquisição: Adquira seu charuto em tabacarias especializadas, que mantenham o produto em perfeita condição de conservação e disponham de funcionários treinados. Isso garante a procedência do charuto ou cigarrilha;

Armazenamento: Os charutos necessitam de condições especiais de umidade e temperatura para sua adequada conservação - entre 16ºC e 18ºC - e uma umidade relativa entre 65 e 75%. Assim, a melhor maneira de conservar seus charutos é guardá-los em umidores;

Local e momento: Além do ambiente propício para degustar seu charuto em harmonia, o momento e o tempo disponível também devem ser considerados. A degustação de um charuto grande, como o Double Corona ou o Churchill, leva cerca de 1 hora. Uma boa pedida é degustá-los calmamente após o jantar;

Acompanhamento: Os charutos aceitam bem a companhia de uma boa bebida, podendo ser conhaque, rum, vinho do porto, uísque, licor e até alguma cerveja especial.

Aguce seus sentidos

Visão: Abra a caixa ou a embalagem de seu charuto preferido, perceba a harmonia de cores dos charutos e verifique o acabamento artesanal;
Tato: Coloque o charuto entre os dedos e exerça uma leve pressão para conferir a textura sedosa de sua capa;
Audição: Leve o charuto próximo aos ouvidos e escute o leve estalar das folhas;
Olfato: Desfrute o aroma da mescla do tabaco de alta qualidade que o compõe;
Paladar: O sabor dos charutos podem ser suaves ou encorpados, e agradam aos paladares mais requintados.

Até a boca

Para possibilitar o fluxo de fumaça, podese cortar o charuto reto com instrumento apropriado da preferência pessoal. Pode-se utilizar a guilhotina com lâmina dupla ou simples, uma tesoura afiada (que possibili-te um bom corte), um furador (que permite um furo circular) ou mesmo canivete ou faca. Deve-se evitar morder a ponta do cha-ruto para cortá-lo, pois isso fará com que pedaços de fumo fiquem soltando na boca durante a degustação. Remova entre 2 e 6 mm da ponta do charuto. No entanto, o melhor corte de charuto ainda é uma questão de gosto. Depois de feito o corte, acenda-o com fósforo longo ou isqueiro a gás, levando-o à boca e dando puxadas suaves, girando o charuto. Vire a brasa na sua direção, asso-pre e confira se o acendeu de modo uniforme. Se houver pontos apagados, repita todo o processo. Finalmente dê suas baforadas lembrando prolongar o sabor do charuto na boca. Não é indicado bater a cinza, pois, além de pro-va da boa construção do produto (quando a queima do charuto é uniforme), a cinza mantém a temperatura e evita que o sabor fique amargo.Para apagar o charuto, não é necessário esmagá-lo no cinzeiro, simplesmente repouse-o e ele apagará sozinho em alguns minutos.

Consultoria: Iara Camargo

Vildan Uysal/Stock.Xchng

Da redação

Publicado em 11 de Novembro de 2005 às 11:45


Charutos

Artigo publicado nesta revista