Elegância acima de tudo


A foto de capa de ADEGA já diz muito do que há dentro desta edição de gala. Nela estão estampados quatro dos melhores vinhos feitos à base de Merlot do mundo, dois franceses e dois italianos. Porém, uma casta tão rica, tão sedutora, é capaz de produzir vinhos maravilhosos em diversos terroirs de todo o planeta, seja na Espanha, Chile, Austrália, Argentina e, entre outros, também no Brasil, onde é responsável por alguns dos principais vinhos nacionais.

Portanto, Luiz Gastão Bolonhez, embrenhou-se à procura de Merlots pelos quatro cantos e explicou como essa casta se comporta em cada região, apontando suas principais características e os melhores produtores. No fim, fizemos uma seleção especial para você descobrir cada nuance dessa elegante cepa.

E a elegância foi o pano de fundo desta edição de ADEGA, como, por exemplo, uma matéria sobre a busca do potencial da Pinot Noir - a variedade tradicional da Borgonha, local de "exploração intensa" do nosso entrevistado, Pierre Jhean, enólogo do Domaine Henri de Villamont - fora da França. Eduardo Milan vasculhou minuciosamente os vinhos com base nessa casta de cultivo desafiador e trouxe uma ampla visão do que a Pinot Noir é capaz, em uma prova que reuniu amostras dos lugares mais inusitados.

Em seguida, já que estamos tratando de sutilezas, finezas, Sílvia Mascella Rosa contou a história dos vinhos brancos no Brasil, que sofreram um pouco com o descrédito, mas que se recuperaram e hoje estão em franca evolução, com excelentes exemplares até mesmo nas faixas de preço mais acessíveis.

Assim, inúmeros vinhos elegantes permearam as nossas páginas e, para decifrar o que significa ser um "vinho elegante" - que se apresenta com uma grande tendência -, Alexandre Lalas conversou com enólogos mundo afora. Cada um deles deu sua visão sobre o tema, mas todos concordaram que a elegância é, sim, uma meta.

Por fim, Cesar Adames foi a Barbados para contar a história do rum, produto que nasceu na ilha e ficou famoso devido aos piratas, enquanto João Calderón relatou as características do óleo de oliva da região de origem do famoso personagem Dom Quixote, Castilla-La Mancha.

Enfim, parodiando o poeta, desculpem-nos os brutos, mas elegância é fundamental.

Saúde,
Christian Burgos e Arnaldo Grizzo

Da redação

Publicado em 28 de Fevereiro de 2012 às 13:18


Editorial

Artigo publicado nesta revista