Revista ADEGA
Busca

Errazuriz volta fazer vinho no estilo dos anos 80

Rótulos possuem sabor mais fresco e menos álcool, como acontecia há pouco mais de duas décadas e meia


O produtor chileno Errazuriz vem trabalhando para tornar o seu vinho Don Maximiano mais aromático, com toques de Cabernet de Sauvignon, para deixá-lo com sabor parecido como o dos rótulos dos anos 1980.

O Dom Maximiano continuará a ser envelhecido por 22 meses em carvalho, mas com uma pequena porcentagem envelhecida em madeira. O enólogo da Errazuriz, Francisco Baettig, disse que não está tentando tornar o vinho um Bordeaux. “Estamos criando um vinho chileno distinto, então, adicionamos Carmenere na mistura. E também estamos colhendo cerca de 10 dias mais cedo, para conseguir mais frescura, e continuamos tentando encontrar o equilíbrio perfeito entre maturação e frescura para o vinho”, diz o enólogo.

Como sua contemporânea chilena Concha y Toro, a Baettig está experimentando a técnica italiana de envelhecimento conhecida como “botti”, usada para vinhos como o Barolo e Barbaresco.

O especialista em vinho chileno Peter Richards, que co-organizou a degustação com Baettig e o presidente da Errazuriz, Eduardo Chadwick, acredita que a mudança no estilo sinaliza um passo excitante aos vinhos chilenos. “Hoje, o caráter da assinatura de Don Maximiano ainda está dentro do contexto de mudança e está a evoluir no sentido extrema finesse, que é fascinante”, acrescentou o especialista.

Redação
Publicado em 16/06/2015, às 15h45 - Atualizado às 15h51


Mais Notícias