Mundovino

Falsificador de vinho Rudy Kurniawan sai da cadeia

Entregue às autoridades de imigração dos EUA, o indonésio tem uma ordem de deportação permanente


 

Falsificador de vinhos Rudy Kurniawan foi solto após nove anos preso

No dia 6 de novembro passado, o famoso falsificador de vinho Rudy Kurniawan deixou a prisão federal perto de El Paso, onde passou os últimos anos desde que foi condenado em 2013 por vender milhões de dólares em vinhos falsos. Apesar de sair da prisão, Kurniawan foi entregue ao Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos, que tem uma ordem de deportação permanente para ele, que está país ilegalmente há mais de 12 de anos.  

LEIA MAIS

» Rosa, vinho rosé da parceria entre Donnafugata e Dolce & Gabbana chega ao Brasil

» Barcelona confere a bares o status de patrimônio protegido

No entanto, ninguém sabe ao certo para onde ele irá. “Os federais nunca falam sobre esse tipo de coisa”, disse Jerome Mooney, advogado de Kurniawan. Contando o tempo que passou na prisão aguardando julgamento, Kurniawan cumpriu quase nove anos de sentença. Agora ele está esperando enquanto os tribunais de imigração decidem seu destino. Até hoje, ele nunca ressarciu os clientes prejudicados. 

Autoridades dos Estados Unidos destruíram mais de 500 garrafas de vinhos falsificados por Rudy Kurniawan em 2015

Quer conhecer mais sobre essa história mirabolante de falsificação? Clique aqui e leia a matéria completa sobre o caso.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

 

Da redação

Publicado em 10 de Dezembro de 2020 às 19:00


Notícias Rudy Kurniawan<vinho Falsificação Solto Cadeia