Vinícolas do mundo

A história da Miolo começa na Itália e chega às 10 milhões de garrafas no Sul do Brasil


 

A vinícola possui 100 hectares na região, divididos em cinco áreas e ainda um parque industrial de mais de 20 mil m² entre as áreas de produção dos rótulos

A família Miolo chegou ao Vale dos Vinhedos vindo de Pádua, na Itália, em 1897, e prosseguiu no Brasil com a atividade da viticultura. No entanto, somente a partir de 1990 produziu seus próprios vinhos comerciais, primeiro a granel e depois engarrafando.

Seu primeiro rótulo foi o Reserva Miolo 1992, dos quais produziram 8.000 garrafas. Hoje a produção total da vinícola alcança 10 milhões de garrafas.

 

LEIA MAIS

» Clos Apalta ganha independência ao estilo de Bordeaux em 45 hectares no Chile

» Bodegas Muga tem muros de fortaleza em região de cultivo que vem da Idade Média

 

A vinícola oferece passeio para seus visitantes conhecerem o processo de elaboração dos rótulos, aprender sobre degustação e descobrir a história da Miolo

E seus vinhos nascem não somente na zona de Bento Gonçalves (onde está situada a vinícola), mas também em Campos de Cima da Serra, Campanha e Vale do São Francisco, abarcando 1.200 hectares de vinhedos.

Ainda que elaborem espumantes (40% da produção), o forte da Miolo são os tintos, dos melhores do cenário brasileiro.

 

A vinícola oferece um curso chamado Experiência Terroirs do Brasil que faz uma imersão nos conceitos do mundo do vinho, ensinando análise sensorial, degustação e harmonização

 

» Para ver os melhores vinhos avaliados da Miolo, clique aqui

 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

 

Da redação

Publicado em 26 de Julho de 2020 às 12:00


Notícias