Para beber e comentar

Bai Juyi / Li Bai / Omar Khayyan / Alceu


 

 

 

“Basta um copo para eu despertar
Dois para afastar a tristeza de vez
Após três ou quatro copos sobrevém
A mais luminosa embriaguez”
Bai Juyi, poeta chinês

 

 

"Incomparáveis as virtudes do vinho
Puro ou terno como os homens e seu coração
Com três copos conquistamos a felicidade
Mais três copos: temos o universo na mão"
Li Bai, poeta chinês

 

 “Esta noite a tua boca é a mais bela rosa do universo
Bebo para afogar este pesadelo
Que o vinho seja rubro como as maçãs do teu rosto
E os meus versos tão leves como os anéis dos teus cabelos”
Omar Khayyan, poeta persa

 

 "Não plante outra árvore
Sem primeiro teres plantado
Uma videira"
Alceu, poeta grego

 

 

 

Versos do livro “O Vinho e as rosas, antologia de poemas sobre a embriaguez”

Photoexpress.com

Da redação

Publicado em 18 de Agosto de 2014 às 00:00


Quem disse... Bai Juyi Li Bai Omar Khayyan Alceu

Artigo publicado nesta revista