Revista ADEGA
Busca

Josh Jensen

Produtor do “Romanée-Conti californaiano”, Josh Jensen, morre aos 78 anos

Pioneiro na produção de Pinot Noir na Califórnia, Josh Jensen, foi fundador da Calera Wine, empresa apelidada por Robert Parker de “Romanée-Conti californaiano”


Josh Jensen foi fundador da Calera Wine
Josh Jensen foi fundador da Calera Wine

O crítico de vinhos Robert Parker uma vez descreveu a Calera Wine – empresa que Josh Jensen fundou em 1971 – como a “Romanée-Conti da Califórnia”. O visionário e ícone da indústria vinícola morreu no dia 11 de junho em sua casa, anunciou sua família, aos 78 anos.

Nascido em 11 de fevereiro de 1944, em Seattle, mas criado em Orinda, Califórnia, cidade perto de San Francisco, Jensen não cresceu em uma casa com vinho, exceto nas ocasiões especiais.

Porém tudo mudou quando, após obter uma licenciatura em artes em Yale, Jensen viajou para a Inglaterra para fazer um mestrado de antropologia social em Oxford. Enquanto esteve lá, Jensen começou a viajar pelas regiões vinícolas da Europa. Foi aí que tudo mudou.

Em uma de suas viagens pelo continente europeu o então jovem Jensen conheceu a Borgonha e se apaixonou pelo lugar.

Produtor do “Romanée-Conti californaiano”, Josh Jensen, morre aos 78 anos
Nascido em Seattle, Jensen se apaixonou pelos vinhos da Borgonha

Um ano ele conseguiu um “bico” colhendo uvas no Domaine de la Romanée-Conti, no ano seguinte, trabalhou no Domaine Dujac, seguido por uma passagem pelo Château-Grillet no Rhône. Ele então retornou à Califórnia, determinado a encontrar um local de vinhedo que estivesse no mesmo nível dos solos carregados de calcário da Côte d'Or da Borgonha. Tudo isso sem nenhuma experiência em vinificação ou negócios.

Começou então a procurar o terroir perfeito para plantar Pinot Noir. Jensen se debruçou sobre antigos mapas geológicos que identificaram calcário potencial e finalmente, em 1974, ele encontrou o que acreditava ser o local ideal, nas encostas do Monte Harlan, nas montanhas Gavilan, que dividem os condados de Monterey e San Benito. Na época, o local remoto e acidentado não tinha estradas pavimentadas nem eletricidade ou mesmo água encanada. A vinícola foi um sucesso.

Após 43 anos, Jensen vendeu a adega à Duckhorn Wine Company em 2017. "Tendo iniciado a vinícola com esperança e oração, esta é uma maneira maravilhosa de garantir o futuro da Calera. Pude colocar o trabalho da minha vida nas mãos de verdadeiros vinhateiros que acreditam em qualidade", disse ele na época para o portal Wine Spectator.

Jensen deixa três filhos e cinco netos. "Não tenho certeza se minhas palavras são adequadas para expressar meu amor por meu pai e o quanto vou sentir falta dele", disse sua filha Silvie em nota, "mas vou acrescentar que Josh era um verdadeiro original. Ele era maior que a vida, um sonhador, um idealista, um espírito generoso, um homem dedicado aos seus amigos, comunidade e família e, acima de tudo, aos ideais de amizade, verdade, justiça, boa comida, bom vinho e respeito à terra. Nós todos vamos sentir muita falta dele".

André De Fraia
Publicado em 16/06/2022, às 08h00


Mais Mundovino