Vá com calma

O medo da escolha na mesa de um restaurante

O que fazer quando o sommelier lhe mostra a rolha? Ou quando ele coloca apenas um fundinho de líquido no copo? Saiba se comportar ao pedir um vinho no restaurante


Fotos: Luna Garcia

Quem costuma pedir vinho em restaurantes já passou por isso. Basta solicitar a carta de vinhos para começar um rito que para muitos é apavorante, mas, na verdade, não passa de uma sequência de "cerimônias" para que você tenha certeza de que está escolhendo e recebendo o vinho certo à mesa. Se você não se a arrisca a pedir vinho em restaurantes por receio sobre como agir durante as etapas deste ritual, vamos facilitar a sua vida e explicá-lo, para que isso não se torne um empecilho e você possa apreciar sua bebida favorita sem medo de passar vergonha.

DECIFRANDO O RITUAL

A hora de escolher

- Assim que você senta à mesa, é de praxe que o garçom ou mesmo o sommelier lhe ofereça a carta de vinhos. Se isso não ocorrer, solicite você mesmo. No caso dos casais a carta sempre será entregue ao homem. Se estiver com um grupo de amigos, o sommelier dará a carta a apenas um integrante da mesa.

- Assim que a carta lhe for entregue, analise-a com calma. Pense no que vão comer e no que seu acompanhante (ou acompanhantes) gosta de beber. Não hesite em requisitar informações extras sobre os vinhos da carta para o sommelier e também não tenha medo de pedir indicações para melhor combinar com os pratos ou com seu gosto. Bons restaurantes possuem sommeliers também para isso: ajudar o cliente a escolher.

 

- Se sua preocupação for harmonizar o vinho com o prato, provavelmente escolherá a refeição antes, para depois verificar qual o rótulo preferido. Se não souber fazer essa combinação prato/vinho ou estiver em dúvida, pergunte ao sommelier. Ele costuma ser responsável por montar a carta do restaurante e, provavelmente, pensou nos pratos servidos na hora de fazer essa montagem.

 

- Se forem beber pouco - apenas uma taça, por exemplo - talvez seja interessante ver quais vinhos são servidos em taças, ao invés de comprar uma garrafa. Uma garrafa normal (750 ml) serve cinco taças de vinho. Portanto, faça o cálculo pelo número de pessoas na mesa.

- Se a preocupação for custo do vinho, peça auxílio ao sommelier. Ele saberá indicar uma garrafa adequada tanto ao seu gosto quanto ao seu bolso. Se estiver rodeado de amigos e não quiser externar essa preocupação, pergunte ao sommelier quais as indicações dele. Um bom sommelier vai apontar vinhos em diferentes faixas de preço. Caso isso não ocorra, você pode perguntar a opinião dele sobre um rótulo cujo valor esteja dentro das suas expectativas. Ele provavelmente entenderá a mensagem e lhe indicará outros vinhos do mesmo nível.

- Feita a escolha, o sommelier oferecerá água para acompanhar o vinho. Com ou sem gás, não faz diferença. Se não quiser nenhuma das duas, tudo bem também. Vai do gosto do freguês. Contudo, nunca peça um refrigerante ou um suco para acompanhar o vinho. Se quiser bebê-los antes ou depois, tudo bem, mas nunca acompanhando.

Na hora de abrir

- Em seguida, o sommelier trará a garrafa para a mesa. Antes de abrir, ele lhe mostrará o rótulo para você verificar se aquele é mesmo o vinho que você escolheu. Verifique o nome e a safra para se certificar. Só isso.

- Na etapa seguinte, o sommelier vai retirar a rolha e colocá-la na mesa, a seu lado. Nesse momento, verifique apenas se ela não está

ressecada demais e quebradiça. Isso indica que o vinho pode apresentar algum problema ou que ficou guardado de maneira inadequada.

- Depois, o sommelier servirá uma pequena quantidade de vinho em sua taça. Aí sim começa o seu papel neste ritual. Você deve cheirar e provar o vinho antes de dar a ordem para o sommelier continuar servindo aos outros ou, caso verifique algum problema com a bebida, recusá-la.

- No olfato, sinta apenas se não há aromas estranhos, como de ovo podre ou vinagre, por exemplo. No paladar, a mesma coisa. Gosto e cheiro de "papelão molhado" significam que o vinho está bouchonée (foi afetado por um fungo que pode ser encontrado na rolha e libera uma substância que causa cheiro ruim e também altera o sabor, embora não faça mal à saúde). Se detectar algum desses problemas, diga ao sommelier e peça para que ele troque a garrafa (sem custo adicional).

- Se o vinho não apresentar defeitos, ordene que o sommelier continue servindo as pessoas da mesa. Ele certamente começará pelas mulheres para depois passar aos homens e, por fim, completará a sua taça. Ele provavelmente servirá o líquido até chegar a um terço da taça, dando espaço para o vinho respirar. Mesmo que você tenha calculado mal, um sommelier bem treinado vai servir a mesma quantidade de vinho por pessoa, para que haja bebida em todas as taças da mesa.

- Assim que a garrafa terminar, o sommelier perguntará se você aceita outra. Caso sim, ele trará uma nova e repetirá todo o ritual de serviço. Caso você queira optar por outro rótulo, ele trará a carta novamente, aguardará sua escolha e trocará as taças. Caso isso não ocorra, peça para que troquem as taças.

- Ao fim da refeição, se sobrar vinho na garrafa, você pode levá-la para a casa. Mesmo a garrafa vazia você também pode levar, caso queira guardar de recordação.

Da redação

Publicado em 30 de Março de 2016 às 17:07


Notícias