Pesquisa aponta sangria como porta de entrada para novos consumidores de vinho

Jovens são atraídos pelos sabores doces e frutados do tradicional drinque feito com vinho e frutas


sangria

Sangria é feita com vinho e frutas

Segundo uma pesquisa da consultoria Mintel, a sangria – uma mistura de vinho e frutas – é um sucesso entre os jovens consumidores, os chamados Millenials – que estão se tornando novos apreciadores de vinhos. De acordo com um relatório a sangria já é popular na Península Ibérica e nos Estados Unidos, mas ainda tem fraca presença no restante do mercado internacional. No entanto, esta situação pode estar prestes a mudar.

Os analistas de bebidas da Mintel estão prevendo a expansão da sangria no mercado europeu e mundial através da crescente popularidade dos vinhos frutados, suaves e frescos no cotidiano dos jovens. Segundo uma pesquisa, 71% dos consumidores alemães entre 18 e 24 anos, 59% dos espanhóis, 58% dos franceses e 42% dos italianos desta mesma faixa etária preferem vinhos com sabores mais frutados, algo que se diferencia dos antigos bebedores de vinho, que preferem o tipo “seco”.

Segundo declaração do analista da Mintel, Jonny Forsyth, a sangria tem probabilidade de ser bem sucedida não somente na Europa e nos Estados Unidos, mas também na China. “Os consumidores chineses já se tornaram os maiores consumidores de vinho tinto em nível mundial, e a sangria pode fornecer uma opção acessível para os consumidores de classe média ainda não acostumados ao gosto mais encorpado do vinho tinto”, afirmou.

Da redação

Publicado em 30 de Abril de 2014 às 15:00


Notícias Sangria jovens millenials