Vinícolas do mundo

Vistalba cresce em Mendoza e deixa no passado os vinhos com excesso de madeira


 

 A vinícola fica situada no pé da Cordilheira dos Andes, onde vinhas históricas e técnicas modernas uniram-se para produzir vinhos elegantes

A família Pulenta é dos nomes ilustres do vinho mendocino. Antonio Pulenta foi o fundador da vinícola Peñaflor, a maior da Argentina e que foi propriedade da família até 1997.

Seu filho mais velho, Carlos, quis seguir os passos de seu pai e em 2003 começou a produzir vinhos com sua marca própria, Vistalba, na zona de mesmo nome, próxima ao rio Mendoza, ne região de Luján de Cuyo.

 

LEIA MAIS

» Você conhece os diferentes tipos de vinho? Tire suas dúvidas sobre a bebida amada

» Salvatore Ferragano une vinhos à moda italiana no alto luxo da vila medieval Il Borro

 

 Os vinhos da Vistalba são equilibrados e complexos, com boa concentração e a tipicidade do terroir local

Em 2009, o empresário de petróleo, Alejandro Bulgheroni (proprietário, entre outras vinícolas, da Garzón, no Uruguai) entrou na sociedade e desde então mudanças importantes têm ocorrido na empresa.

Em termos enológicos, a chegada do assessor Alberto Antonini acarretou transformações estilísticas nos vinhos, deixando excessos de madurez e de madeira do passado.

 

O solo argiloso, com pedregulhos e boa drenagem permitem que as raízes atinjam profundidades de três a quatro metros 

» Para ver os melhores vinhos avaliados da Bodega Vistalba, clique aqui

 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 18 de Julho de 2020 às 15:00


Notícias