Você sabia que existe vinho com maconha? Pois é, produção acaba de ser proibida


A Sovereign Vines decidiu interromper a produção de vinhos infundidos com cânhamo depois de descobrir que a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos “não pretende permitir nenhum tipo de extrato de cânhamo em bebidas”.

O cânhamo é uma cepa da planta cannabis sativa, mas não contém THC, um “canabinóide” que é o principal componente psicoativo da maconha.

 

LEIA MAIS

» União entre vinho e maconha atrai consumidores nos Estados Unidos

» União entre vinho e maconha está em crescimento

 

A Sovereign Vines afirma que entendeu que a aprovação da FDA não seria concedida “independentemente do fato de nosso vinho não ter canabinóides”, mas disse que esperava voltar a produzir o vinho no futuro.

O Departamento Federal de Tributação e Comércio de Álcool e Tabaco (TTB) disse que não reconheceu a permissão do rótulo do estado. “No ano passado, o TTB nos auditou. Todos os nossos registros e licenças estavam em ordem, mas eles decidiram que nosso selo estadual permitido não era válido aos olhos deles”, disse a empresa no Facebook. “Isso não signi ca que estamos indo embora. Nossa empresa irmã, CSG Hemp, continuará lutando em nível federal. Quando os regulamentos permitirem, voltaremos”.


Da redação

Publicado em 18 de Maio de 2020 às 15:03


Notícias