A dama do vinho

Dona de três adegas e milhas acumuladas pelo mundo dos vinhos, a empresária Yara Baumgart declara sua preferência pelos tintos.


DivulgaçãoDe origem italiana, a empresária Yara Baumgart cresceu com o vinho ao seu redor. "Sempre tive o hábito de servir vinho no almoço e no jantar; para as crianças, água, suco de uva e vinho tinto", conta Yara. As tradições familiares continuaram na casa de Yara, casada com o também empresário Roberto Baumgart.

Dona de três adegas, duas na cidade de São Paulo e outra em Campos do Jordão, com arquiteturas distintas de acordo com a região. "Minha adega de Campos tem estilo mais antigo. Feita com madeira brasileira, formas de rapadura, grandes queijos e até eixo de carro de boi. Já as de São Paulo têm estilo contemporâneo", revela. E claro, recheadas de vinhos, principalmente os tintos, preferidos da empresária. "Aprecio muito os Bordeaux. Mas um dos meus prediletos é o espanhol Vega Sicilia Unico", declara.

Com inúmeras viagens em seu currículo, Yara já passou por destinos fascinantes para os apreciadores de vinhos, como as regiões de Bordeaux e da Bourgogne, onde visitou os Châteaux Mouton Rothschild e Margaux, e o mítico Domaine de La Romanée-Conti.

Recentemente, na comemoração do aniversário de seu marido, o casal teve a oportunidade de saborear um Pétrus 1988. "Um grande amigo ofereceu um jantar e ganhamos esse presente", conta a empresária que só degusta champagne em ocasiões especiais como o ano novo. Sua predileta é a Dom Pérignon. "Também costumo servir apenas vinho tinto em jantares. Mesmo quando sirvo peixes e frutos do mar, harmonizo com um tinto", diz.

Formada em filosofia pela PUC (Pontifica Universidade Católica), a empresária é proprietária da Kyron Spa, um dos maiores centros estéticos da cidade de São Paulo, localizado no shopping Iguatemi.

Gabriela Pasqualin

Publicado em 1 de Dezembro de 2005 às 10:21


Minha adega

Artigo publicado nesta revista