Revista ADEGA
Busca

Dos safáris para as vinícolas

África do Sul em ascensão na vitivinicultura

Produtores esperam dobrar o tamanho do mercado local em uma década com crescimento do enoturismo


A procura por vinhos da África do Sul cresce a cada ano. Para os próximos nove anos, os produtores locais esperam dobrar o mercado de tamanho, sobretudo diante da desvalorização da moeda local, o Rand, o que promete atrair mais visitantes ao país.

De acordo com a organização que representa os produtores de vinhos locais, a Vinpro, o mercado sul-africando pode apresentar uma expansão de 11% ao ano em uma década. "A expectativa é que saltermos dos atuais 6 bilhões de Rands para 15 bilhões (US$ 930 milhões) em 2025", calcula Rico Basson, diretor da Vinpro, que tem mais de 3.600 produtores de vinhos e adegas como membros. Segundo ele, esse crescimento está atrelado ao enoturismo na África do Sul, que já cresce a um ritmo de 7% ao ano.

A África do Sul é sétimo maior produtor de vinho do mundo, com quase 100 mil hectares de vinhedos, a maioria se localiza no Cabo Ocidental. O primeiro vinho do país foi produzido em 1959.

Redação
Publicado em 26/02/2016, às 17h31 - Atualizado em 02/03/2016, às 13h51


Mais Notícias