Revista ADEGA
Busca

Vinho - 14.Jan - Substância proibida

Alguns vinhos argentinos são proibidos na Alemanha


As autoridades de controle sanitário da Alemanha voltaram a detectar a presença de antibióticos em alguns vinhos vindos da Argentina e proibiram sua comercialização. No total, foram retiradas do mercado cerca de 120 mil garrafas.

Em dezembro, alguns vinhos argentinos já haviam sido barrados na Alemanha
Durante alguns testes de rotina em diversos vinhos que são vendidos no país, foram encontradas quantidades relevantes de natamicina (antifúngico usado na produção de alimentos, mas também presente em antibióticos que tratam micoses) em sete dos 42 rótulos argentinos.

No total, foram investigados nas últimas semanas 237 vinhos nacionais e importados, vindos de países como Espanha, Chile, África do Sul, México e Estados Unidos. Salvo os argentinos, todos os outros passaram nos testes.

Na Europa, é proibido tratar os vinhos com natamicina ou importar bebidas que o contenham. O Instituto Nacional de Vitivinicultura da Argentina afirmou que "apesar de a substância em questão não ter efeitos tóxicos e não fazer mal à saúde, os esforços para que a natamicina seja eliminada da produção de vinhos são grandes, já que é uma substância não autorizada em alguns mercados".

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+O Melhor Vinho do dia: Terremoto no Haiti

+ Donos do Daily Telegraphinvestem em vinhos

+ Rosé ganha prestigio no mundo do vinho

+ Vinho francês é barrado na Nova Zelândia

+ Internet ajuda a fomentar o interesse dos brasileiros pelo vinho

Redação
Publicado em 14/01/2010, às 13h01 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias