Revista ADEGA

Cartas

Escreva para redação@revistaadega.com.br

Da redação em 15 de Maio de 2012 às 14:31

ELOGIO
"Gostaria de elogiar as edições de 77 e 78 da revista ADEGA. Simplesmente maravilhosas, bem escritas, com visão superlativa do fenômeno vinho. Além de uma abordagem única das regiões, valorizando a simplicidade de cada produtor. Muito Obrigado!"
Alexsander Pedrosa

DOURO E DUERO
Inicialmente gostaria de parabenizar a ADEGA pela matéria do Douro e Duero na revista número 78. Posso dizer que deu água na boca e saudades da viagem que fizemos pelo região do Douro em 2005. Além de excelentes vinhos, a região do Douro ficou em nossa lembrança pela hospitalidade do seu povo e também pela excelente gastronomia regional. Diante da variedade dos bons vinhos produzidos no Douro e também no Duero, seria interminável a lista de vinhos merecedores de citação na matéria, a qual, frise-se, está muito bem feita e os vinhos selecionados bem representam o que se tem de melhor na região. Particularmente, dos lá citados, gostamos muito do Quinta do Vallado e também do Quinta Vale Dona Maria. Certamente alguns leitores apreciadores de vinhos da região devem lembrar de algum vinho que merecia ser listado na matéria e comigo não foi diferente, por isso, correndo o risco de ser chato, não me contive para fazer uma menção ao Quinta da Manuela (2001), vinho que recebeu do Robert Parker 94 pontos, o que insinua tratar-se de um vinho de respeito, que muito nos agrada. Não é à toa que minha filha, safra 2010, chama-se Manuela.
Alexandre Tróia Menezes da Silva

VINHO VELHO NACIONAL
Muito interessante a reportagem sobre capacidade de envelhecimento dos vinhos nacionais. Possuo um VF 2004, primeira safra desta vinícola, e fiquei contente em saber que ele ainda tem alguns anos pela frente. Gostaria de disponibilizar a garrafa para colecionadores, mas não sei como proceder. Vocês saberiam informar sites ou interessados?
Marco Evandro Rank

Marco, infelizmente não temos conhecimento de colecionadores de vinhos brasileiros. Talvez se você entrar em contato com a própria vinícola, ela possa lhe dar uma indicação

#Q#

DIFERENÇA DE PREÇO?
Seguindo avaliação de ADEGA no número 78, sobre o vinho Moscato Jota Pe, cujo preço mencionado seria uma verdadeira pechincha, procurei-o no supermercado Pão de Açúcar, aqui em Brasília, na loja do Setor Sudoeste, e o encontrei por "apenas" R$ 19,90. Tomei o vinho no almoço de hoje. É realmente excelente. Muito frutado. Saboroso. Mas, quanto ao preço, alguma coisa está errada. O preço no supermercado é o dobro do citado pela revista. Como explicar isso?
Roldão Simas Filho

Caro Roldão, os preços publicados em ADEGA são checados com os produtores/importadores e também em alguns sites. Sendo assim, podem ocorrer variações. Nesse caso, o preço foi passado pelo produtor, que provavelmente não contou com a margem do distribuidor.

COMO TRANSPORTAR VINHO?
Em breve estarei de viagem ao Chile e pretendo visitar varias vinícolas de renome. Vocês poderiam dar algumas dicas? Quantos vinhos são permitidos trazer por passageiro? Tenho comprado alguns vinhos pela internet e os mesmos têm sido entregues em embalagens plásticas "pneumáticas". Vocês saberiam me dizer onde posso encontrar essas embalagens para comprar? Vocês sugerem outros meios para o transporte dos vinhos?
Marcio Gambini

Marcio, você pode trazer nove litros de vinho, que fiquem dentro de sua cota de US$ 500. São 12 garrafas de 750 ml. Caso você traga muitas garrafas do mesmo tipo, poderá ter problemas para argumentar que não tem finalidade comercial. Para trazer esses vinhos, pode-se usar malas especiais para transporte com capacidades distintas e que podem ser despachadas como bagagem sem problemas. As empresas Winefit e Technomalas produzem essas malas.

ÀS CEGAS OU ÀS CLARAS
Muito bom o texto sobre prós e contras da degustação às cegas ou às claras na ADEGA número 77. Faço parte de uma confraria que há cinco anos degusta vinhos totalmente às cegas. Isso nos permitiu desmitificar muito sobre o tema e também confirmar a qualidade de alguns ícones do mundo de Baco. Acreditamos, assim, que aprendemos muito sobre vinhos nesses últimos anos.
Fábio Ferreira

VINHO VELHO NACIONAL
Parabéns pela reportagem "Brasil Velho Mundo" (edição 77). Vocês conseguiram evidenciar que o tinto brasileiro, além de futuro, já tem passado. Recentemente realizei uma grande degustação aqui em Porto Alegre, com o Millésime da Aurora 1991 Matusalém (6l) e estava simplesmente espetacular. Por isso, acredito, e muito, no Brasil e em nossos vinhos. Seremos, em um espaço curto de tempo, reconhecidos como bons produtores. Podem apostar. Saudações báquicas e continuem fazendo essa revista inteligente.
Junior F. Maroso

ERRATA
Na edição 76, o preço do vinho Villa Russiz Graf de La Tour Merlot está equivocado. Seu preço correto é R$ 247 e não R$ 105 como foi veiculado.


Cartas

Artigo publicado nesta revista

Revista ADEGA 79 · Maio/2012 · O sabor da terra

Como os diferentes tipos de solo influenciam no vinho

Mais Cartas

2015
12/10 Cartas
13/09 Cartas
17/08 Cartas
21/07 Cartas
22/06 Cartas
18/05 Cartas
13/04 Cartas
16/03 Cartas
23/02 Cartas
29/01 Cartas
Mais Cartas »

Gran Reserva

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
Digital
1 ano
Digital
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaDigitalDigital
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241224
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 432,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 100,00
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 332,00
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas